SIDEBAR
»
S
I
D
E
B
A
R
«
Tem estrupícios que não perdemos. Nos livramos!
mai 31st, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_Comprar3

 ATENÇÃO:  Acesse diretamente o site www,mulhercafa.com.br e clique no botão “Matricule-se“. Efetue o pagamento pelo Pagseguro e tenha acesso imediato ao áudio.

Quanto choro, vela, conversa com Exu, Pomba gira, áudio e consultoria. E para quê exatamente? Por quem?

Por aquilo! Aquilo que você chama de grande amor da sua vida.

Pra começo de conversa aqui nessa terça-feira de maio, o grande amor de sua vida é você mesma. Nada pode ser maior. Afinal, se você não existe pra você, o que mais pode importar?

Nada.

Você insiste em afirmar que você perdeu. Perdeu o quê? O que a gente perde? A pessoa? Aquele maldito status no feicebuki? Aquela atenção que obviamente você se privou de você mesma durante todo esse tempo? Da sua própria vida, porque permaneceu vivendo a vida do outro deixando de lado a sua? Perdeu os chifres? As pequenas mentiras? As grosserias? Os absurdos?

Do que exatamente estamos falando aqui?

Entristece-me profundamente presenciar mulheres excepcionais, em profundo sofrimento por homens que já provaram por A + B que não honram as calças que vestem. Seja porque são problemas ambulantes sofrendo de grandes desvios mentais, seja porque de fato não possuem um pingo de caráter! E mesmo assim, mesmo sabendo e sentindo tudo na pele em resolução HD, ainda desejam com todas as forças manter aquela relação que tanto as escangalharam a alma.

Por que será essa vocação para sofrer? Não seria melhor cantarmos a música de Vinicius de Moraes “é melhor ser alegre que ser triste alegria é a melhor coisa que existe é assim como a luz no coração”.

Considero a tristeza um vício e até ela “tem sempre uma esperança de um dia não ser mais triste não”…Então me pergunto: Por que se sentir bem e segura na tristeza? Por que sentir tristeza justamente por ter “perdido” ou melhor dizendo, ter se livrado de um estrupício que na realidade só trazia frustração e amargura em vosso lindo e precioso coração?

Tem algum nexo nisso? Alguém me explica…

“Ah, mas eu queria que ele fosse diferente, que ele mudasse, que ele se tornasse romântico como as músicas de Julio (Iglesias) ou Justin (Bieber – dependendo da idade da franga), que me jurasse amor eterno (e de fato o cumprisse), eu queria sinceridade, cumplicidade, poder enrolar 3.000 brigadeiros sozinha no niver daquela bovina da mãe dele e ainda escutar que estava puxa-puxa. ”

E quem é o tal jaburu?

Para começar só sai com você pra beber cerveja. Dá pra escutar um Iglesias tomando uma cerrrrveja (com rrrrrr) ?!

Amor eterno? Só se for pelo timão e ô! Ele simplesmente não entende outro tipo de amor!

Isso sem contar as galhadas! Lembra? Teve a “irmã” da igreja, a colega da faculdade, a top best friend do novamente feicebuki, a amigona da tua CU-nhada e a filha da Berenice prima de segundo grau da bovina mãe.

E os arroubos de tenor? O bicho incorporava Luciano Pavarotti e descarregava o entulho na tua orelha…E você? Culpa…mea culpa…mea máxima culpa….

Milagres também são feitos de livramento. Não será esse vosso caso?

Deixo-te com a bela voz de Bebel Gilberto coroando tua manhã, agradecendo ao Universo pelo milagroso livramento…

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

 

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Mulher Cafa x Autoestima Aula 3 – Lançamento
mai 30th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_Comprar3

 ATENÇÃO:  Acesse diretamente o site www,mulhercafa.com.br e clique no botão “Matricule-se“. Efetue o pagamento pelo Pagseguro e tenha acesso imediato ao áudio.

Chacoalhão. Essa é palavra-chave para essa Aula 3. Afinal, você precisa enxergar, identificar e compreender que a visão que você tem sobre sua pessoa é um fator primordial para analisarmos sua realidade atual.

Sabe o que muito escuto em minhas conversas no Skype?

“Fernanda, poxa eu sou bonita, cuido de mim, me dou atenção e nada acontece! “

Qual é o tom dessas palavras?

Tristeza, falta, desânimo, algo como quase “jogando a toalha”…

Eu vou perguntar novamente e eu sei que você vai querer levantar a voz pra mim e eu até compreendo, mas eu vou perguntar mesmo assim:

Está mesmo? Está mesmo se achando bonita, única, exclusiva, capaz, feliz?

Uma coisa é você acreditar que esse teu pensamento cria a realidade, outra é de fato criar.

E eu desmistifico isso rapidamente, quer ver?

Vou te levar para o alto de um prédio e gritar: “Pensa demônia, mas pensa bastante que você sabe voar, porque eu vou te empurrar e vai ser agora…”

Vai adiantar pensar que você sabe voar?! As asas vão brotar milagrosamente e você sairá voando? Claro que não! Então porque você acha que pensar “eu sou bonita, trabalhadora e legalzinha”, mudará a realidade do que tanto a insatisfaz hoje?

Ora, simplesmente não vai!

Só pelo fato de você estar num ato desesperado repetindo para si mesma o quanto é “linda e se dá atenção” é que já fica claro que no fundo mesmo, não tem ninguém aí dentro pra você!

Caso contrário, você não me repetiria sempre a mesma frase: “Eu já fico muito comigo Fernanda, eu queria era ter alguém. Eu não quero ficar sozinha. ”

Ou seja, esse “sozinha” significa ficar com “ninguém”, afinal, eu não sou “alguém” de fato pra mim. Eu não existo pra mim. E por não existir pra mim, então eu preciso de outro alguém para me dizer o dia todo “como eu sou linda, capaz, inteligente e boa”. Quando eu me digo essas qualidades, não tem valor! Eu sou ninguém! Logo, como “ninguém” pode dizer que eu sou linda?!

Gente, não adianta jogar a sujeira para debaixo do tapete quando tratamos de nossa própria vida! Já já você vai embora daqui! Você tem que fazer isso valer a pena! E a responsabilidade é só sua! Você está inteiramente em suas mãos!

E quando me dei conta disso, nunca mais culpei ninguém! Nunca mais me senti vítima de nada! E optei pela minha felicidade!

E aí? O que houve? Meus caminhos se abriram!

Não vou dizer aqui que não tenha meus momentos de Fadinha! Eu os tenho! Quanto tempo duram? Cinco minutos! Por que? Porque eu mesma me resolvo aqui dentro. Eu me dou o remédio! E o meu remédio é o melhor de todos: Meu amor, meu carinho, meu apoio e meu colo.

Ter uma boa autoestima não é apenas se sentir poderosa e linda. É muito mais profundo. E requer tudo o que você tem de melhor: Pra você!

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

 

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Primeiro Mês: Fluir
mai 25th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_ComprarAula2

 

Existe ainda uma grande confusão acerca de como se comportar no início de uma relação. Será que eu chuto a canela de cara, me faço de difícil, me recuso de algo, o que ser, como parecer ser, o que falar, o que perguntar, o que observar? Muitas dúvidas!

Mas o principal que gostaria de destacar nesse nosso café de hoje é que no primeiro mês de relacionamento é muito importante deixar as coisas fluírem.

Veja, você mulher, em uma hora de conversa ou em um único encontro, já é capaz de dizer “teoricamente” se aquele determinado sujeito serve ou não para vítima da vez. Em três tapas nós nos dizemos apaixonadas, afinal “esse serve pra marido né Fernanda”.

Já os Gumercindos demoooorammmmm em torno de três meses para perceberem que estão gostando e que, portanto, desejam iniciar um relacionamento.

Logo, o lema para o primeiro mês é: Deixe fluir. Deixe-o dar o que ele está disposto dar. Observe como ele a trata, trata as pessoas da família, pessoas que prestam serviço a ele como garçons, por exemplo e principalmente COMO ELE ESTÁ CONDUZINDO A RELAÇÃO COM VOCÊ.

Onde você erra? Quando no primeiro mês você acredita que precise dar uns foras, uns tocos, fazer desaforos ou permanecer inacessível. Claro que não estou dizendo para você largar tudo o que está fazendo e ir ao encontro dele sempre que ele quiser. Logo, se você tem um compromisso com suas amigas, não o desmarque. Apenas diga “Hoje eu já tenho um compromisso com minhas amigas, mas posso na sexta. ” Assim, ele entenderá que você é comprometida com suas coisas, não abre mão de sua vida, mas lhe deu a chance de encontrá-la em outra ocasião. Nada mais justo! Eu tiro de um lado e assopro do outro.

O mesmo vale se você faz parte de algum grupo de estudos, frequenta algum curso ou qualquer outra coisa que a impeça de o encontrar. Sua vida continua com ou sem ele. Logo, não abandone o que você faz apenas para estar disponível a todo o tempo. Sua vida existia antes desse relacionamento e deve continuar existindo a partir, na continuação ou no término dele.

Mas é muito importante deixar a maré subir, ou seja, deixa-lo se envolver, sem pressão, sem perguntar para onde isso está caminhando ou quantos filhos ele pretende ter.

Primeiro mês é primeiro mês! E homem não está envolvido no início da jornada. A única coisa em que ele está pensando é “quanto tempo vai demorar pra ela liberar a porta do paraíso”!

E essa tal de porta, diga-se de passagem, só deve ser aberta quando você acreditar que seja o momento e não porque “todo mundo faz rápido e eu também vou fazer, senão perco o cabra”. Se ele não souber esperar o seu momento, então é porque também não está bem-intencionado. Homem bem-intencionado, espera. Sabe porquê? Porque ele sabe que é uma questão de tempo para que o céu se abra.

E qual conclusão que chegamos até aqui de nossa conversa?

Que no primeiro mês você precisa analisar se de fato ele vale a pena. Afinal, carinha bonita, simpatia e palavrinhas bem colocadas, não enchem barriga de ninguém. O que vale é quem ele é, como a trata, como conduz, qual a intenção, o que pretende…

E você só vai saber exatamente, deixando que ele mostre por livre e espontânea vontade. Se você pressionar, disser exatamente como espera que ele se comporte, ele irá ludibria-la se for um lobo em pele de carneiro. Ele dirá, agirá e se comportará estrategicamente para que você ceda ao que ele quer.

Sendo assim, após a performance inicial do indivíduo, pergunte-se:

Quanto vale o show?!

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

 

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Quais são seus objetivos de vida?
mai 24th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_ComprarAula2

 

Quais são seus anseios da alma? Quais são seus objetivos de vida? Quais são as coisas que deseja realizar?

Por favor, não me responda que é “que ele volte”! Faça-me o favor! Isso nunca foi seu objetivo de vida! Até ontem você nem sabia que ele existia…

Eu quero saber de verdade, o que você deseja pra você?!!

“Ah Fernanda, eu quero me casar, quero filhos, quero um cachorro vira-lata e um palio 0 km.”

Lindo! Perfeito!

Esse um aí que você arrumou, responsável pela queima de vossos neurônios, perda de energia e horas de choro, está disposto a compactuar com seus ideais de vida?

Se você respondeu “Sim, ele está! ”, ótimo!

Mas se você respondeu “Eu queria que ele estivesse e quisesse”, pode parar!

Pra que perder tempo com quem deseja viajar a outro país, deixando-a para trás?

Pra que gastar mais vela com quem não sabe o que quer da vida?

Se a resposta do infeliz é sempre do tipo “não estou numa fase boa”, “tenho problemas familiares a resolver”, “tenho pendências com minha ex-mulher, ex-sogra, ex-empregada, ex-passadeira, ex-cozinheira, ex-cadela…”, “não quero me prender a ninguém agora”, “não estou pronto”, “estou traumatizado”, “não consigo me abrir”, “tenho bloqueio”, “tenho prisão de ventre”, “o vento está a noroeste”, “meu mapa astral aponta um trígono de vênus, plutão e saturno”, “minha mãe perdeu meu pai há 18 anos e precisa de mim”, “não sei se fico com você, com minha ex, com minha vizinha ou com minha professora de ioga”…., ou qualquer uma das respostas misturadas, bata em retirada!

Você simplesmente não vai conseguir que ele se divorcie da mãe (sim, ele já é casado com a mãe dele)! Você não terá paz com um homem que não sabe o que quer ou com quem quer ficar! Bloqueios, traumas, medos e superstições, são apenas desculpas esfarrapadas para continuar tudo como está. E onde está? Está com você insatisfeita, frustrada, querendo muito mais do que tem, justamente porque merece muito mais! E já que não consegue seu objetivo de vida, seu corpo se ressente! Seu peito dói! Seu estômago arde! A cabeça lateja! E você se vê presa num labirinto sem saída!

Minha querida bata em retirada, tire seu time de campo, vire as costas, corra, mas não perca mais seu precioso tempo com algo que não muda! E não muda porque ele ainda acredita que vai continuar usufruindo do que de melhor você tem!

Que tal então dar o que você tem de mais precioso, a você mesma? E o que você tem de mais precioso? Seu tempo! Sua dedicação! Seu tempo e dedicação a você mesma, justamente para dar chance de a vida orquestrar os objetivos que tanto desejas!

Afinal, se você diz a vida “Pare tudo pois eu tenho que esperar o que Ele irá decidir”, a vida obedece! E fica fora!

E eu digo aqui desesperadamente a você minha amiga, deixe o poder da vida agir…deixe a vida entrar…escolha por você…sempre por você.

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

 

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Os dois lados da moeda
mai 23rd, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_ComprarAula2

 

Tudo na vida tem no mínimo dois lados. Eu arrisco dizer que cada situação possui diversos lados, vários pontos de vista e inúmeras saídas.

Renuncias teu próprio poder quando acreditas que aquele problema não tem jeito. Que sua vida não tem solução e que você nunca conseguirá comprar aquela bolsinha daquela marca, nem parcelando em 12x no cartão. E se ele não voltar?! Ah então você vai virar missionária na Síria, afinal, lá tem homem sobrando pra tudo que é lado e assim quem sabe você terá salvação!

E se a roupa está apertada? Não está mais fechando? “Maldito Big Mac, milk shake e batata frita grande…faltou a casquinha…Eu não tenho mais jeito mesmo”.

E se ficou larga? “Não é possível! Eu como e não consigo engordar! Eu quero a bunda da Valesca (Popozuda)! Quem sou eu sem uma bunda nesse país?!”.

Não adianta! A gente nunca vê o lado bom da moeda. Nunca vemos o copo meio cheio. Nunca valorizamos o que temos de bom, nossas qualidades e nossos dons.

Sabe que uma vez me disseram que eu era prepotente. Fiquei pensando sobre isso e cheguei a uma grande e verdadeira conclusão: Eu não me acho! Eu sou prepotente!

Sabe porquê? Vamos analisar essa palavra: Pré + Potente. Ou seja, uma pré potência! Eu sou uma potência! Meu corpo é uma baita ferramenta de potência! Minha mente é uma potência!  Logo, sou dotada de toda potencialidade e poder! E você também é!

O mesmo quando me chamaram de “Teimosa”. Teimosa? Não! Eu apenas tenho força de convicção e não aceito me submeter ao que o outro quer me impor a todo custo! Se gostam de chamar isso de teimosia, ok!

Ora, eu poderia ter aceitado esses dois adjetivos como um ato de me rebaixar, de jogar minha autoestima no lixo, de me culpar e condenar inteiramente. No entanto, eu escolhi o outro lado! O lado que reforça ainda mais meu lado seguro, minhas qualidades, minha força e minha coragem. E digo mais: EU NÃO VOU SER FÁCIL PRA NINGUÉM!

Repita aí agora mesmo com você, pensando naquela criatura que tanto a faz sentir medo, insegurança e baixa estima: EU NÃO VOU SER FÁCL PRA VOCÊ!

E então faça as pazes com suas percepções, pontos de vista e opiniões, se posicione e os defenda! Errado está o outro em não respeitar!

Ora, se você quer namorar, casar e outro quer apenas um aperitivo de quinta à noite, respeite a posição dele, mas faça respeitar a sua vontade! Não ceda ao que o outro quer apenas por medo de perder! O medo nunca levou a humanidade a lugar algum, assim como sua insegurança não a levará a conquistar um ótimo relacionamento de verdade!

Você é uma pessoa extremamente forte! Você é uma máquina extremamente poderosa! Para quê então desperdiçar sua passagem por esse planeta fingindo ser fraca, sem poder, sem mérito, sem opções ou sem direito de escolha? Até quando você vai continuar fingindo ser essa daí que tentas fazer descer goela a baixo? Não minha amiga! Você não é essa fracote! O modelito fadinha não combina com você! Se ele é um perfeito cretino, não está correspondendo a altura, não é você aqui a errada! É ele por achar naquela cabeça que você é qualquer uma! Logo, é melhor que passe longe mesmo! Ou você vai querer amarrar seu burro naquilo ali?!

Minha gente, tudo tem mil lados e com certeza eu sempre escolho pra mim o melhor deles! Eu escolho o que me enaltece, o que me coloca pra cima, o que conspira com minha prosperidade, minha paz e minha dignidade. Pra mim, é só esse lado que importa. Os outros vão para o lixo! Definitivamente!

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

 

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

No ciúme segure 15 minutos
mai 20th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_ComprarAula2

 

Quantas e quantas vezes somos tomadas por uma sensação que parece que nos fará avançar até no Mike Tyson? Ficamos possuídas, cegas, nossa cabeça parece mesmo virar uma panela de pressão. É o ciúme dando o ar da graça!

De repente aquela postagem insinuante, aquela famosa “curtidinha” cretina, ou a piadinha indecorosa, ou um olhar, uma simples conversa, qualquer coisa. Tudo e nada é motivo para que a insegurança e a ciumeira tomem conta.

Que sensação horrorosa! Quem aqui nunca sentiu?! Nos sentimos miseráveis, praticamente predadores controlando sua presa.

Mas o pior de tudo é o que fazemos com essa sensação…

Sim minha cara! Mulher bomba é fichinha aqui. Ficamos literalmente com sangue nos olhos. Queremos pegar a criatura responsável por nosso surto e socar, pegar pelos cabelos, descascar o abacaxi e dizer poucas e boas. Afinal, quem ela pensa que é para dizer “bom dia” com aquele sorriso deslavado na cara. Cretina, biscate, vagabunda, ridícula! Alguém me segura que eu quero matar… (risos…acabei de descrever a nossa cabeça).

Agora conte aqui para a titia, quantas e quantas vezes você não fez papel de boba, dando show ao som de “rala ralando o tchan aê, rala ralando o tchan…”??!

Quantas vezes minha amiga, você botou a batata para assar na panela, no maior bate boca, daqueles bem finos e elegantes, com a voz tremula, o coração em taquicardia e os zóios saltando pra fora?! E pior! Em vão! Afinal, não era nada daquilo que você tinha imaginado nessa sua cabecinha! E aí a gente fica com aquela cara, sabe? Aquela com cara de “nada”?  Algo como “fiz e falei o que não devia”. O que faço agora? Dou um sorrisinho amarelo?

Não minha gente! É patético!

E eu digo isso de carteirinha, porque já senti, já fiz um esparrame e depois dei por mim que agi completamente no impulso, fazendo papel de besta e destruindo minha credibilidade perante a criatura.

Eu aprendi uma coisa ao longo de todo esse tempo: Sempre quando eu sinto algo, seja ciúmes, desconfiança, cheiro de podre no ar, ou que tem algo que está um tanto nebuloso, eu não tomo nenhuma atitude na hora. Principalmente no ciúme! Eu aguardo no mínimo 15 minutos. Justamente para que meu senso crítico e visão clara retornem. Apenas 15 minutos é tempo suficiente para que a calma retorne. Parece que aquela adrenalina a qual você foi exposta se dissipa. E aí sim com a cabeça em cima do pescoço e não em órbita ao redor da Terra você consegue proceder adequadamente.

Veja, os homens que são mais focados, controlados e seguros, eles não saem dando escândalos. E eu estou falando de homem, ok? Não do pseudo homem moleque com síndrome de chifre. Esses últimos brigam, questionam, intimam por qualquer coisa. É um saco literalmente termos que nos explicar de tudo. Mas os homens de fato jamais terão um ataque de ciúmes. Ao contrário, farão cara de paisagem, darão corda para justamente você achar que está tudo bem, para então reunir as provas necessárias para o cheque mate.

Tenho um amigo que quando desconfiou da esposa, mãe de seu filho de dois anos, não esboçou uma palavra ou reação. Porém, clonou o WhatsApp dela, anotou o horário e local onde ela se encontraria com o amante, a seguiu, fotografou tudo, inclusive o beijo de amor no meio de um shopping, as conversas de mãos dadas e rostinho colado e em seguida entrou com pedido de divórcio munido de todas as provas. Detalhe: A guarda do filho do casal está com ele.

Obviamente se ele tivesse mostrado desconfiança, questionado, etc., ela tomaria todos os cuidados para que ele não descobrisse e talvez ele fosse corno até hoje.

E por que então você sinaliza aos berros que desconfia de algo? Por que não age com a cabeça ao invés de berrar como uma soprano?

Isso é treino minha gente. Treino de autocontrole. E aqui, quem escreve esse texto, é uma pessoa que já foi extremamente controladora, ciumenta, possessiva e insegura. Não vou ser hipócrita aqui e dizer que hoje sou uma mulher desprovida desse sentimento. Não minha cara! Ele me acompanha ao longo dessa jornada. Porém eu aprendi a domá-lo com muito treino.

Você também poderá fazê-lo. E assim ser capaz de direcionar as situações e pessoas para o que você deseja. Frieza minha amiga. Eis a palavra chave do nosso texto de hoje.

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

 

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

No drama tudo parece ser maior
mai 19th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_ComprarAula2

 

Qual é o significado do drama em nossa vida? É como se fosse o caldo Knorr, o Sazon, o realçador de sabor. Não é toa que Zezé di camargo e Luciano foram chamados para estrelarem a campanha do Sazon com a trilha sonoro do “É o amorrrrr que mexe com minha cabeça e me deixa assimmmmm…” (não gosto dessa música, muito menos de escutar cabrito berrando…).

Claro! O amor no quesito drama, ou seja, superlativo de sensações e Sazon também no sentido drama, como realçador de sabor! Dupla perfeita! Todo mundo entendeu e pegou o espírito da coisa na hora!

Agora vamos pegar aquela sua situação. Aquela em que fez você chegar até aqui. Veja a carga de drama impregnada em cada pensamento, em cada sensação, em cada lágrima. Se você abrir a porta para o dramalhão ele vem que vem com tudo o que tem direito. Acaba com a sua raça!

E quais são as frases preferidas do drama?

“Nada dá certo pra mim. Eu não tenho jeito. Não tem saída. Eu amo demais Fernanda. Eu não consigo. É muito difícil. Penso em morrer. Até a Suzane (Richthofen) casou menos eu. Por que as leis são assim Fernanda? Não é justo! Ele vai vir atrás Fernanda? …”

E chora…chora…chora…Chora debaixo do chuveiro, chora dirigindo enquanto a chuva cai lá fora e escorre pelo vidro, chora olhando para a tela do computador, chora quando toca aquela música da Shania Twain, chora na cama, chora olhando para o teto da sala e não podia faltar…no banheiro da empresa.

Obviamente se você olhasse com um olhar mais prático e objetivo, o drama não teria lugar. E eu explico o motivo:

1)      Se você é mulher e teu drama se refere a homem, já sabemos decor e salteado que basta olhar o teu passado, pra concluirmos que bastou um simples pinto novo na vida para esquecermos o atual. E em quanto tempo se esquece? Em apenas uma hora, caso o pinto novo seja assim interessante. E não me faça essa cara de “Ai Fernanda credo, não fale assim. Eu sou católica”! Eu te conheço…!!

2)      Mas ele era o amor da minha vida! Novamente, se analisarmos bem, veremos que você teve aí ao menos uns cinco “amor de vida”. Logo, o dramalhão em cima do amor único e forever já caiu por água abaixo.

3)      Se teu drama circula o departamento da aparência física, esqueça. Afinal, recorda-se dos teus últimos ficantes, namorados e afins? Um ou outro se salva, agora tu já pegaste cada criatura esquisita! Então isso não é referência…

4)      E com dinheiro? Vamos pular esse assunto por hora. O que eu posso dizer é que dinheiro passa longe de pessoa dramática. Tire o drama da jogada que ele, o Dinheiro, volta a ser seu amigo.

O que existe na vida são situações e não problemas sem solução!

Quero que a partir de hoje você passe a fazer uma coisa todas as vezes em que perceber que está entrando no drama novamente. Pense assim:

“Tem alguém aqui com um facão na minha barriga pronta para me estripar? ”

É estripar mesmo…de arrancar as tripas…igual Jack…

Eu sei que a pergunta é ridiculamente extrema, mas eu quero que você enxergue quão dramática é sua cabeça, seus pensamentos e seus posicionamentos diante das situações, das pessoas e da vida. Afinal, no drama tudo parece maior do que é!

Não existe essa coisa de que “não tenha saída”. Não existe o que não tenha jeito. Até para a morte tem jeito! Afinal, em algum momento estaremos do outro lado. E se tudo der certo com os meus conchavos astrais, eu estarei num terreiro trabalhando de pomba gira! Pode apostar…

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

 

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Quem conquista é o homem
mai 18th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_ComprarAula2

 

Quem conquista é o homem. Ao menos é isso que o Gumercindo vítima da vez deve pensar. Obviamente que se você perguntar aos seus amigos mais próximos, todos dirão em uníssono que acham “super legal assim…maneiro…tranquilo…normal…” uma mulher partir para o ataque feito um míssil no alvo. Mas essa é apenas uma respostinha pronta, não é o que se passa na realidade de vossos inconscientes.

Você pode sim lançar aquele super olhar “pombagiral” tipo “pega-macho”, porém o trabalho em si de vir e cortejar, conquistar e tentar abater ainda é do homem.

“Mas a minha amiga chegou no Gumercindo e acabou ficando com ele…”

Claro! Traçar ele vai! Afinal, você está ali no estilo miojo, bastam três minutos e jogar o tempero que já está tudo pronto! E cá entre nós, miojo é bom a qualquer hora…então… (não me xinguem…, mas homem pensa assim). Mas daí ao “Eu vos declaro marido e mulher” são outros quinhentos. Claro que também existem exceções. Mas você não deve pensar como exceção, mas sim a regra. Na exceção, essa mulher que fez um abate do tal homem, também por sua vez não estava no desespero do “case-se comigo…case-se comigo…e aí estamos namorando? ”. Coisa que você pensa desde o momento em que escolheu o modelito da noite. Certo? Então nem pense nisso!

O homem minha gente gosta de “se achar”. Aliás, ele já nasce se achando. Ele, naquela cabeça de Speed Racer com He-man, deseja ansiosamente por alguém que chacoalhe aquele bíceps trabalhado no ferro ou aquela barriga cultivada no chopp (tanto faz). Ele quer ter a glória de saber que precisa que exista uma nova “Cruzada”, para que o território da “Terra Santa” de seu coração seja conquistado e assim possa fincar sua bandeira. Ele quer sentir que finalmente encontrou a mulher da vida dele! E quem será essa mulher? Você!

“Eu Fernanda? ”

Você! Obviamente se você não tentar cercar o frango. Não ficar o tempo todo tentando agradar. Não estar sempre disponível. Mantiver o foco na sua vida. Não abrir mão de suas coisas apenas porque ele está fazendo biquinho e falando como bebê. Mas acima de tudo, preste muita atenção agora:

NÃO FICAR COM ESSA CARA DE “EU TENHO QUE ARRUMAR ALGUÉM. PELO AMOR DE DEUS NÃO É POSSÍVEL! EU NÃO AGUENTO MAIS! EU QUERO UM HOMEM NA MINHA VIDA! CADÊ ESSE DESGRAÇADO QUE NÃO APARECE…SÓ TEM HOMEM COM PROBLEMA…É PROBLEMA MENTAL, SEM DINHEIRO, COM MÃE CONTROLADORA, COM O PINTO DEPRIMIDO… SOCORRO…”

Sabe minha gente, fica na cara! O homem só de bater o olho numa mulher sabe perfeitamente em que estado ela se encontra.

“Mas eu nem abri a boca!!”

Não precisa! Eles têm esse dom, proporcionado pelo Diabo antes de nascerem. O porteiro do meu prédio por exemplo, conhece meu humor pela câmera do elevador. Ele só interfona e pergunta: “Está tudo bem com a Senhora? Tá brava? Tá doente? Quer matar alguém? Já matou? ”.

A pior coisa que existe é um homem notar o desespero de uma mulher e a partir daí saber que pode fazer qualquer coisa que mesmo assim ela tentará segurá-lo com tudo que pode.

Você é a Grande Franga Rainha minha filha! E Rainha se conquista dia a dia, pouco a pouco e não a base do pague dois e leve três!

Deixe-se ser conquistada…

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

 

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Rivotril do Universo
mai 17th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_ComprarAula2

 

Problemas sempre existirão. Situações que exigirão mais autocontrole, mais domínio e posse sobre nós, também. Mas parece que algo nos ajuda quando passamos por esses períodos complicados.

Parece que o Universo nos envia uma pequena pílula que nos encoraja a nos recompor, a nos reconectar novamente com o que verdadeiramente somos em nossa essência. Afinal, quantas e quantas vezes você pegou certos caminhos que a levaram a quase despencar por um precipício? Quantas e quantas vezes a vida foi obrigada a dar um chacoalho porque justamente você parecia que estava vestindo uma fantasia?

Podemos até mesmo comparar essa centelha de luz que nos é enviado como o “Rivotril do Universo”!!

E como ele faz isso?

Fazendo com que um livro perfeito com a mensagem que você precisa receber caia em suas mãos. Ou ainda mandando um boy magia novo para distraí-la, ou fazendo com que você aterrisse num site de uma tal de Mulher Cafa…risos. Não interessa qual cor de pílula você receba, mas tenha certeza que é a dose certa para o seu momento presente.

Sabe que na minha vida sempre foi assim?

Eu podia estar passando por uma fase bem chata, mas sempre aparecia outra coisa para me distrair, como um sopro em meu coração.

Mas por que será que isso acontecia comigo? Será que é só comigo?

Na verdade, esse remedinho é dado a todos. Não interessa se você é merecedora ou não. Se você foi uma boa aluna ou não. Se agiu direito ou se desvalorizou. Se fez o que queria ou permitiu que uma tropa passasse por cima de você.

“Nada disso importa” – O Universo sussurra baixinho em seu ouvido.

Só o que importa é o aqui e agora. E no aqui e agora você pode pedir uma ajudinha. E obviamente se colocar na posição de ser ajudada.

Como uma mendiga carente afetiva desgraçada e miserável? Claro que não!

Mas na posição de ganhadora. Independentemente do que esteja acontecendo, você é sempre ganhadora. Estamos sempre ganhando. Estamos sempre aprendendo. Estamos tendo sempre a possibilidade de assimilar coisas, de compreender onde estamos falhando conosco e assim ajustarmos nosso radar ao que queremos de fato.

Eu sempre confiei que tem algo sendo feito por mim. E de fato sempre foi! Até quando eu aparentemente perdi. Pois foram graças a essas “perdas” que eu pude compreender algo muito maior! Foi “perdendo aquela criatura”, que eu pude me ganhar! E de vez! E depois que eu me ganhei, me reconheci e me amei, o jagunço voltou e então obviamente eu não quis mais!

Afinal, tudo aquilo que eu queria tanto extrair à força do outro, eu havia passado a me dar! Além obviamente de passar a ver as coisas como elas realmente eram e não com olhos de fadinha apaixonada. Credo, nem me lembre! Na hora que vi até tomei um susto! (Risos… ”Mas eu estava sofrendo por isso aí? Só pode ser macumba! ”).

Eu passei a me dar carinho, atenção, amor, aconchego, apoio, segurança, elogio, chamego…. Logo, o do outro não tinha mais aquela importância!!

Quando eu me coloquei na posição, de boquinha aberta, esperando o Rivotril do Universo, parece que eu mesma passei a produzir a minha própria dose diária do tal composto químico e aí tudo ficou resolvido! Se dependesse de mim esse fabricante iria à falência!

Afinal se é pra sentir, então vamos sentir pra valer! Se é pra chorar, vamos chorar o rio Amazonas inteiro! Mas vamos extrair disso tudo o que pudermos. Vamos aprender e reaprender a andar com as próprias pernas. Vamos nos tornar fortes! Imagina você chegando lá no astral e São Pedro perguntar:

“E aí Filomena, você aprendeu o que? ”

E você responder com cara de frando d’água: “É..não sei…estava de caco cheio, com Rivotril na cabeça. Não vi, não ouvi, não senti, não fiz nada. Só fiz luzes, comprei uns sapatinhos, treinei o glúteo no agachamento e congelei a barriga na criolipólise”.

Resposta de São Pedro?

“Crio o que?!! Puta que o pariu! ”

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

 

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Mulher Cafa x Autoestima Aula 2 – Lançamento em Áudio
mai 16th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_ComprarAula2

 

Lidar conosco, talvez seja o desafio mais difícil que nos deparamos em nossa existência. Tudo se baseia no que somos para nós mesmos. Das experiências vividas aos relacionamentos físicos e astrais. É por intermédio desse significado interno e da maneira que sentimos as coisas que podemos identificar onde estamos aqui dentro.

Nos comparamos, nos inferiorizamos, nos sentimos vítimas das circunstâncias, das pessoas, cegamente, sem nos darmos conta que a vida apenas reage ao que acreditamos ser bem possível para nós.

Eu sinto muito em informar, mas essa não é uma aula fácil. Aliás, nada do que seja mexer com o que temos escondido muito lá dentro e que acobertamos até de nós mesmos, não seja algo assim muito confortável. Ter que olhar lá dentro e ver que estamos fingindo coisas, aparentando outras, ou até mesmo sem nos darmos conta do que de fato estamos fazendo conosco, é de arrepiar as penas.

Acreditamos que estamos nos valorizando, em cima de uma autoestima falsa, ou até mesmo, passando reto e batido sob situações as quais estamos nos colocando. E assim permitindo que nos coloquem em outras que vão justamente contra ao que queremos de fato para nossa realidade de vida. Andamos perdidos, vagando, feitos marionetes da vida, apenas porque não assumimos o que queremos, o que desejamos, o que aceitamos e o que impugnamos. Acreditamos firmemente que não somos suficientes! Que qualquer desavisado é melhor, é mais inteligente, interessante, esperto e poderoso!

E por que?

Porque não temos coragem de olhar para dentro e nos depararmos com o que se encontra lá e assim podermos mudar o que não está certo! Que certo? O caminho, a crença, a atitude para o que queremos experimentar nessa vida!

A primeira pergunta que faço nesse áudio começa com: “Você acredita que você se valoriza? ”

E eu já respondo de antemão que 90% das respostas será: “Ah sim Fernanda. Eu me valorizo”.

E os outros 10% responderão: “Não. Não me valorizo. E não sei como faço para mudar. Eu escuto os áudios, leio os textos, mas mesmo assim quando chega na hora H eu faço besteira. Não consigo. É difícil. ”

Aliás, a primeira vez que um mestre me fez essa pergunta, a minha resposta de bate e pronto foi: “Eu me valorizo muito. Claro! ”

Eu era tão ingênua, tão alienada de mim, que nem sequer me dei ao trabalho de ir lá olhar se minhas atitudes diárias de fato condiziam a minha resposta. A realidade foi assustadora pra mim quando descobri o quanto me desvalorizava, o quanto me rastejava pela vida acreditando piamente que eu era “mais eu”. Eu era patética e tola e não tenho vergonha aqui de dizer isso. Hoje obviamente as coisas são diferentes. Treinei tanto a minha autoestima, que a mesma funciona de forma automática. Eu não preciso mais parar para me analisar se estou me valorizando ou não. Ela sai na frente e atropela qualquer coisa que tente fazer com que ela despenque.

“Mas Fernanda, então você não fica triste, ou se desilude com algo ou alguém”?

Claro que sim! Só que minha tristeza, ou pesar dura em média em torno de duas horas. Não mais do que isso! Em seguida, já me sinto ótima, entendo que as coisas são como são, que minha felicidade, bem viver, novas experiências e “saracoteamento” pelo astral, independem daquela situação. Nesse minuto eu posso ter ficado triste com algo, mas ao longo de minha existência como ser criador, faz alguma diferença?! De forma alguma! Na verdade, no minuto seguinte aquela situação nem existe mais! Já era!

Minha gente, sem o conhecimento de quem você é, do que sente, no que acredita ser, no que crê ser possível ou merecido, não podemos seguir adiante. Por isso que essa aula 2 não é simples, fácil. É uma aula de confrontos, para quem está disposto a se confrontar, descobrir e descortinar o que está lá dentro de verdade.

Não estou falando aqui de bloqueios! Mas de quem você é pra você de verdade, sem trambiques, mutretas ou meias verdades. O que é, é! E quem você pensa que é, já é, em sua realidade!

Não tenha medo de ver quem você é! Confronte! Acenda a luz para ver o que está lá!

É fundamental ser louca
mai 12th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima2.fw

Não adianta. Eu já me conformei. Só tem louca. E não se salva uma. A começar por mim. Um dia dentro da minha cabeça e você sentiria saudades da sua. Sabe aquela sua cabeça? Aquela de franga familiar? Aquela que você tem vontade as vezes de arrancar fora pra ver se “aqueles” pensamentos que a atormentam vão embora de vez? Pois é! Cabeça, cabeça, pra que te quero!

Mas sabem o que eu aprendi?

Que quanto mais louca melhor!

A certinha, controladinha, bonitinha, lindinha, ninguém respeita. Já a louca sim. Todo mundo tem medo da louca. Com a louca todos pisam em ovos pra falar. Tomam todo o cuidado. Até o tom de voz muda. Fala mansa, gestos comedidos, educação à risca e etiqueta em dia. Afinal, a louca impõe! Ninguém deseja acordar a louca adormecida. Com louca não se discute!

Obviamente, não estou falando aqui daquela louca desenfreada que habita bem aí na caverna da esquerda de sua mente. Aquela já ultrapassou o nível da loucura. Nem Exu Caveira passa perto daquela lá. A louca da caverna da esquerda, grita, berra, pede desculpas por existir, reclama por atenção, exige carinho e pergunta constantemente se “ele vai voltar”….

Pausa para reflexão…

Qual fisionomia tem a sua louca da caverna da esquerda?

Ela está aí nesse momento, fazendo careta pra mim. Está me chamando de insensível, ao mesmo tempo que abre o guarda-roupa e saca aquele vestidinho preto de visco lycra. Ela está dizendo que pretende hoje dar uma passeadinha. Por onde? Pela orla de sua mente. Justamente pra dar aquela enxaqueca digna de epocler, neosaldina e lisador. Ela diz que adora essa caminhada diária, pois faz parte da dieta dela para perda de peso. Ela precisa caminhar por toda orla para fazer bater o consumo de calorias diárias. Tem dias que ela gosta de ouvir músicas em tom bem alto. O barulho chega a ecoar pela cabeça.

É ela! A louca da caverna da esquerda dando uma festinha do cabide!

Agora, quando a sua louca, Miranda Priestly (O Diabo veste Prada) vem à tona, ah minha cara, ninguém segura. A louca da caverna se esconde rápido! Nem pia!

Ela não tenta fazer cara de normal. Sabe essa cara de calma, tranquila, zen e comedida que você faz, tentando passar desapercebida como “normalzinha”? Miranda não faz isso. Miranda faz a cara que está com vontade.

“It’s all” – Ela diz.

Agora olhe em volta…Tem alguém normal? Quanto mais a pessoa tenta fazer essa cara de Ganesha pós Valeriana officinalis, pior fica. A pessoa está lá com aquele “olho” estranho, pronta para arrancar a roupa e sair gritando, mas fica ali séria, com aquela cara de responsável, dotada de uma moral e retidão simplesmente digna de “And the Oscar goes to…”.

Ah gente!

Quando se trata de homem por exemplo, responsabilidade, moral, retidão, vai tudo pra lata do lixo em segundos. A gente quer é resolver o problema! Seja com vela preta, despacho na cachoeira ou na manicure. Afinal é fazendo a unha que resolvemos todos os problemas existenciais da humanidade, não é mesmo? E com luzes? Aí minha querida, com luzes a gente ganha o prêmio Nobel! Viramos gênias!

Afinal, dá pra ficar com cara de normal com touca na cabeça, depois de te cutucarem insistentemente com aquela agulha de crochê? Gente do céu! Isso é coisa de gente normal?! Claro que não! Só louca!

Aliás, sábado é dia. Minha raiz está com cinco palmos. E lá estarei, feliz, com cara de “não está doendo nada”, fiel a tinta, pagando e caro para ser açoitada por aquela santa senhora que sorri e diz: “Posso puxar bastante aqui em cima? ”.

Afinal, eu sou louca, assim como qualquer outra mulher normal desse planeta. A diferença é que a minha “Miranda” é bem ativa.

Apenas para resumir, caso ainda tenha ficado alguma dúvida: Somos todas loucas! Ai que delícia! “Liberdade liberdade, abra as asas sobre nós…”.

miranda-priestly

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Briguei com meu namorado
mai 11th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima2.fw

“Fernanda, briguei com meu namorado!”

Brigou com seu namorado? Se desentendeu? Uma coisa besta e sem qualquer importância foi motivo do maior arranca rabo da paróquia?

Acalme-se. Respire fundo e pare de tentar resolver a fome mundial. Simplesmente você não vai conseguir. Então nessas horas fique quieta.

Mandar mil mensagens, se ajoelhar pedindo desculpas, prometendo mundos, fundos e fundilhos também não fará a cabeça de uma mula manca desempacar.

Eu aprendi ao longo dos anos no convício com o gênero masculino é que numa briga, num desentendimento, quando o diálogo parte para o calor das palavras, insultos e cobranças, seja em relacionamentos pessoais ou profissionais, que o silêncio, o passo atrás, o famoso “se fingir de morto para comer o fiofó do coveiro” é mais efetivo.

Obviamente esse autocontrole não é para todos. A grande maioria no ápice do ódio, solta a língua desenfreada ou melhor dizendo nos dias de hoje, os dedos na tela do celular, descascando o famoso abacaxi com os próprios dentes. E para quê? Para trinta minutos depois (e estou sendo otimista), estar se rasgando inteira porque falou coisas que não deveria. Você xingou aquela grandessíssima progenitora, aquele paladar infantil ridículo de só querer comer bife com batata frita, aquele trio de amigos inúteis Irecê, Aimberê e Cauê, o time, a cara, a roupa, os dentes, os péssimos hábitos, as piadas sem graça, além obviamente de relembrar todas as brigas e trazê-las à baila novamente. Concluindo, você acabou com a raça do ser.

E agora? Como remediar o que já foi dito? Como neutralizar o ocorrido?

“Querido vamos conversar? ”

Nem pense nisso!

“Querido você me desculpa? Eu falei sem pensar…. Sua mãe é uma fofa, amo seus amigos e eu como bife com batata frita com você. ”

Por favor, faça jus as suas calcinhas pretas!

Nada disso resolve e você já está cintilantemente cansada de saber!

A melhor coisa a se fazer e aqui vai uma estratégia bem sacana, digna de Odete Roitman é fazê-lo se sentir culpado, um monstro, um cretino, uma miss universo recebendo a coroa durante 2 minutos por engano.

E como você faz isso?

Mostrando-se ofendida.

“Mas Fernanda eu chamei a mãe dele no meio da briga de Pu$% velha. Tem jeito? ”

Tem linguaruda!

Mas você terá que incorporar a Scarlett O’Hara, a Branca de Neve, a Cinderela e O Diabo veste Prada na versão Beijinho no Ombro. Tudo junto!

Como Fernanda? Falando?

Não! Na atitude! No afastamento temporário. No ato de ir cuidar da própria vida sem esperar nada de ninguém. Aliás, esse é o maior segredo das mulheres que arrasam quarteirão. Elas simplesmente não esperam nada de ninguém! Elas se levantam e dão andamento em tudo! Elas dão as costas e esperam o outro lado se acalmar. Só que essa espera não consiste em entrar em todos os sites de tarot do google para perguntar “se ele vai vir atrás”! Mas, no ato de concentrar toda sua atenção no que vale a pena na própria vida deixando assim o creme virar sorvete no congelador!

Uma briga afetiva nunca termina com um vencedor e outro perdedor. Os dois perdem sempre. Perdem tempo, energia, entusiasmo, força, alegria e colágeno. E sabem quanto custa repor esse tal colágeno depois? Nem te conto!

O lema agora é: Ofendidíssima. Eu estou ofendidíssima. Na mutreta, claro!

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Mulher boazinha não tem vez
mai 10th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima2.fw

 

Até quando você deixará a sua vida de lado para atender as necessidades dos outros? Até quando os problemas dos outros são mais importantes do que os seus? Até quando sua vida será posta em compasso de espera? Será que não cansa ser sempre a coadjuvante da própria vida? Será que o limite de ter sempre um diretor conduzindo-a a próxima cena nunca chega ao fim?

Veja, quando não tomamos posse de nós mesmas, assumindo nossas vontades e necessidades os outros o fazem por nós. E tem coisa mais cruel com você mesma, do que ser conduzida como uma boneca de pano pelos outros? Tem alguém aí dentro, sabia? Você não é oca! Existe um “Eu” aí dentro que possui vontades, sonhos, projetos!

O que mais vejo são mulheres dotadas de um poder incrivelmente forte, de repente adotarem posturas de “boazinhas” apenas para tentar se encaixar num modelito de mulher perfeita, que elas acreditam na cabeça que eles queiram.

Qual o resultado?

Frustação, desvalor, desrespeito, desconsideração e abandono.

Eu nunca vi, nesse tempo todo em mais de 8.000 mil casos acompanhados, de alguém que tenha vestido a roupinha de Iemanjá, levar vantagem em alguma coisa nessa vida. Muito pelo contrário!

As tidas como osso duro de roer, tinhosas, teimosas, difíceis, geniosas, são aquelas que são respeitadas, idolatradas, conquistadas, valorizadas e sempre tem ao menos uns três pintos desesperados atrás.

Ela é ruim! Mas o bicho não larga o osso! Ela bate o pé e ele roda, roda, roda e quando vê cai de quatro! Ele pressiona, ameaça de ir embora, até vai…. Ela chuta a canela, vira as costas e dali a pouco, lá está a criatura ciscando atrás dela!

Você olha e pensa: “O que essa mulher tem de diferente de mim? ”

Ela não é boazinha! Ela não abaixa a cabeça! Ela não cede a pressão! Ela não se submete a ninguém! Ela não liga para as necessidades alheias, a não ser que ela tenha condições de ajudar, desde que isso não a prejudique e coloque em cheque o próprio bem-estar.

Ela é uma praga, mas é respeitada! Ela é louca, mas ninguém se mete a besta! Ela pisa duro, mas ninguém atravessa seu caminho, afinal se atravessar…rsrs…nem queira saber….

Aprenda aqui de uma vez por todas: Boazinha leva fumo! Sempre! É a boazinha que se mata de trabalhar pelos outros, a que se incomoda, a que se anula, a que se atropela, a que se abandona e a que usa botox primeiro! Afinal, é tanta preocupação que não há colágeno que resista!

“Ah Fernanda, mas a minha vizinha sabe, é um doce de menina, com fala mansa, até meio sonsa, morre de medo de tudo mas tem um marido que faz tudo por ela”.

Engana-se você! Até um pêssego apesar de doce possui um caroço duro por dentro! Por que você acredita que voz mansa e cara de sonsa são sinônimos de boazinha?! Aposto que em tom de veludo ela diz “Escuta aqui meu amigo…você não vai agir assim comigo. Tá pensando o que? ”.  E ele fica lá, pedindo mil desculpas por existir!

Vamos ser sinceras aqui?

Vamos nos situar na vida? Vamos nos posicionar de acordo? Se eu gosto eu gosto. Se eu não gosto, não gosto! Eu vou de acordo com o que sinto. Não tenho vocação pra Buda aqui! Não gosto nem da cor laranja! Nem de túnica comprida! A não ser que seja um Kaftan lindo, glamouroso, chiquérrimo.

Malévola na cabeça mulherada!

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Persiga a si próprio
mai 9th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima2.fw

 

Vejo pessoas perseguindo outras apenas porque a cabeça assim ordena. Culpam o amor, o coração, a falta de força ou qualquer outra desculpa que a cabeça inventa para justificar os meios. Não se dão conta que quando perseguimos outras pessoas, seja pelas redes sociais, por amigos de “leva e traz”, por cartomantes e médiuns, estão na verdade abandonando-se na metade do caminho, deixando-se de lado, anulando todo e qualquer poder divino de criação que existe dentro de seu ser.

Ora, quando não planejamos e não decidimos o que queremos, outros vem e planejam por nós, decidem por nós, nos colocando em situações que na grande maioria das vezes não queremos. E dizemos constantemente que não temos escolhas?!

Nós escolhemos a todo o momento! Até o ato de dar o seu poder de decisão a outra pessoa, ainda assim estamos escolhendo!

Se você examinar com calma aquela situação que tanto a incomoda, terá a resposta. Ela vem clara, cristalina, verdadeira, constante e segura. Você saberá que não precisa perseguir absolutamente nada nem ninguém e que basta alguns ajustes interiores para que o “fora” que é apenas um reflexo do “dentro” comece a se mostrar real.

Já analisou como se sentes quando entras na rede social daquela criatura? Prestou atenção em seu corpo? Uma mistura de adrenalina, com culpa, julgamento e insuficiência afloram todo seu ser. E você se sente a pior das criaturas! Obvio que hoje com o advento da tecnologia e essa enxurrada de ferramentas nos trouxeram formas de descobrir coisas muito mais rapidamente. Afinal, ninguém que possua rede social consegue esconder uma vida dupla, por exemplo, muito tempo. Isso é fato! Mas daí, a conferir diariamente tudo o que se posta, o que se comenta e o que se curte, já é vicio. Já é falta de valor.

Algumas inclusive, se mortificam a cada “curtida”, a cada comentário, a cada nova amizade virtual! Não estou querendo dizer aqui que a atitude de um homem que namora ou que se é casado seja a mais correta, mas não justifica acabar com a sua saúde apenas porque o beleza resolveu jogar charme para os 796 amigos virtuais.

Só que enquanto isso sua vida continua. Os dias, os anos, estão passando. E você está sendo deixada de lado, pois está mais preocupada em saber da vida alheia. E justamente da vida daquela criatura que nunca mereceu sequer um minuto de seu precioso tempo?!

Nem pensar!

Com tanta coisa boa para se ver, se aprender, experimentar, conhecer, se encantar, você vai se dar ao direito de deixar seus nervos à flor da pele, maltratando sua visão, com aquelas postagens de festinhas, com o famoso copinho de cerveja na mão?!

Ah gente! Tem coisa mais ridícula do que homem tentando parecer irradiando felicidade, fazendo selfie com aquela risada escancarada, com o copo de cerveja pra cima?

E o que você faz?

Se mortifica inteira se achando a mais pequena das criaturas, insignificante, porque a vida dele está “andando” (oi?), porque ele “parece” estar se divertindo horrores?

Convido-a a analisar friamente a tal foto. Perceba o vazio dos olhos. Perceba como o sorriso falso, não atinge o olhar. É patético.

Convido-a agora a perseguir a você mesma. Persiga suas convicções. Persiga seus valores. Persiga seus sonhos e desejos mais íntimos. Persiga as suas razões de vida. Persiga seus projetos e tudo o que de maravilhoso você ainda deseja vivenciar nessa sua viagem nessa nave chamada Terra.

É pra isso que você está aqui. E não para visitar fundo do poço.

 

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

O mal antes do bem
mai 5th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima2.fw

 

Ontem recebi diversos questionamentos a respeito da desvalorização, de pensamentos e sensações que causam situações de complicação na vida.

Mas uma das perguntas mais recorrentes foi:

“Por que o mal é tão fácil de materializarmos em nossa realidade e o que é bom é tão difícil? ”

A resposta é simples: Porque acreditamos com muito mais facilidade no mal.

É muito mais fácil você acreditar por exemplo que você não tem valor, do que acreditar que você merece o melhor que a vida tem a lhe oferecer, certo?

É muito mais fácil você sentir pavor de ser enganada do que ser amada.

É muito mais fácil acreditarmos em todas as catástrofes que podem acontecer do que ganharmos na loteria.

Quando lidamos com o medo, com a insegurança, com a preocupação, com o drama, praticamente não temos resistências. O medo vem e você acredita nele! Você acredita que realmente aquilo pode acontecer! Você acredita que precisa controlar muito as coisas e as pessoas para que “aquilo” que você tanto teme não ocorra! Ou seja, aquilo pra você de fato é bem possível de acontecer!

E a coisa boa? E o que é o bem pra você? E aquela coisa que você tanto deseja que aconteça?

Sua cabeça?

“Ah Fernanda, mas e se….? ”

Você coloca mil empecilhos! Você duvida! Você não se acha merecedora! Você não se acha valiosa! Você não se acha essencial!

Com um pensamento negativo, você vai lá pra baixo com toda facilidade e em menos de cinco minutos! E para elevá-la? Tem que ouvir muito áudio para subir essa vibração!

Estou errada?!

Ora, eu também tenho cabeça…e é de franga…igual! Se eu der lado para minha cabeça, em dois segundos estarei chorando dizendo que a vida não presta! Vou me olhar no espelho e vou ver mil defeitos! Vou duvidar até mesmo de minha capacidade intelectual! E como um pensamento puxa o outro, em apenas algumas horas estarei um bagaço humano!

Quem escutou meu áudio de ontem vai se lembrar da estória da mendiga drogada que me tomou R$ 50,00.

“Ah Fernanda, ela não a assaltou, ela pediu…”

Não minha cara. Ela me tomou. Sabe por que?

Porque só pelo fato de uma mendiga olhar pra mim e se achar no direito de pedir, então era porque eu estava muito ruim comigo. Aí é claro que eu achei melhor dar! Pois do jeito que eu estava vulnerável, era capaz dela partir pra cima do vidro do carro.

Por esse motivo que eu sempre vejo uma situação negativa como uma oportunidade para eu me achar! Para eu verificar onde estou errando comigo! E assim proceder aos ajustes necessários…

E bastou que eu me alinhe novamente com o que eu sou, ou seja, dona, criadora, piloto do meu próprio destino, para que tudo mude.

“Mas Fernanda, com tanto trabalho, bastou um pensamento que nos leve lá para baixo para materializarmos algo de ruim? ”

Dependendo do pensamento e sensação aplicada, sim!

Afinal, quem é responsável por você? Você! Você está em suas mãos!

Quem é responsável por mim? Eu! Eu estou nas mãos de quem? Ainda bem que nas minhas!

Então está tudo certo! Não existe estrelinha no caderno porque você se esforçou muito! Existe vibração, alinhamento…

Logo, tudo está na mais perfeita ordem. Tudo é justíssimo! Sua posição, sua vibração, seu alinhamento se refletem em sua realidade.

Isso é Deus! Isso é o Universo! Isso é justiça divina…!

 

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Valorização Autoestima Consequências
mai 4th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima2.fw

 

Oi meninas e meninos!

Conforme combinado, respondo aqui em áudio a pergunta indignada (eu também já passei por isso) da Milena, referente a valorização, autoestima, assalto e etc.

Se eu pudesse falaria o dia todo sobre isso pois o assunto é bem extenso…

Vejam se clareia minha explicação no áudio abaixo.

Dúvida da Milena sobre Leis, assalto e desvalorização

Maria Fernanda

Mulher Cafa x Autoestima – Lançamento Curso Aula 1
mai 3rd, 2016 by admin

Cafa_Autoestima2.fw

Quem possui aqui a autoestima sempre lá em cima levante a mão?

Acho que ninguém! Acredito que nesse planeta não exista quem não tenha problemas com autoestima. Nós mulheres então, somos mestres quando o assunto é nos jogar para baixo, seja pela aparência física ou por nossas capacidades intelectuais. Sempre achamos que somos menos, insuficientes, inacabadas, cheias de faltas e defeitos.

Parece que temos uma voz que insiste em nos dizer que toda a população terrena é melhor do que a gente. Fora quando nos comparamos! Aí é de lascar a melancia! No jogo sujo da comparação, sempre perdemos! A grama do vizinho é sempre melhor.

Se fosse só algo mental, ok! O problema é que essas vozes, esses pensamentos, nos fazem acreditar que realmente não somos capazes, que não merecemos e que não valemos nada. E se não temos valor, também não merecemos vivenciar o que de melhor a vida tem a nos oferecer.

Culpamos o mundo, culpamos o Universo, culpamos a Deus, pegamos o elevador e descemos rumo ao subsolo.

“Quem sou eu pra…” – Você pensa.

“Fernanda, eu me trato bem. Eu tenho bons pensamentos. Eu escuto todos áudios. Por que então ainda tenho desvalor na minha vida? Por que ainda sou passada para trás? ”

O seu esforço é primordial. Mas note que existe algo aí dentro que incomoda, que fecha, que cutuca e que a coloca na posição de “preciso me esforçar muito, ficar impecável, gastar os tubos naquela roupa, naquele sapato, naquela maquiagem…preciso trabalhar mil horas a mais para provar que eu sou alguém…”. E por que? Porque lá dentro você ainda sofre daquela síndrome de insuficiência.

Tenho uma notícia para lhe dar:

Todo mundo sofre de baixa estima nesse mundo. Todo mundo acredita ser uma grande fraude. Todo mundo se sente na corda bamba todos os dias quando acorda. Até os grandes artistas, grandes cientistas, grandes filósofos, estudiosos e gênios. Todos! Sem exceção!

Logo, minha amiga, você está salva. Você está segura. Você não é louca, nem tampouco sem salvação.

A autoestima é cultivada, é aprendida, é compreendida aos poucos. Ninguém sai de um estado de baixa estima, se sentindo a última das criaturas, para alguém maravilhoso. As situações da vida muitas vezes nos jogam lá pra baixo. Eu sei! Mas o que será que a vida está tentando lhe dizer? O que será que essas mesmas situações estão querendo que você enxergue? Será que esses mesmos pensamentos não continuam lá? Talvez com outra roupinha, mas os mesmos? Será que não se encontra lá tudo debaixo do tapete?

Não basta apenas ter bons pensamentos. Não basta apenas ler textos e escutar áudios. Existe uma mudança de paradigma, de postura, de visão sobre você que necessita verdadeiramente ser mudado. Caso contrário tudo será em vão.

Essa mudança de atitude necessita de alguns ingredientes como coragem, dignidade, confiança, segurança, fé, egoísmo e uma pitada cômica. Afinal, de perto mesmo ninguém parece ser muito normal, não é mesmo?

Mas coragem pra quê?

Coragem para ser quem se é, dignidade para se assumir até com fraquezas e fragilidades, confiança que você vai sobreviver independente do que acontecer, segurança de que você é você e, portanto, é seguro ser você, fé na vida, nas leis, egoísmo para se concentrar em você deixando o “fora” de fora e capacidade para rir de tudo e de todos, afinal a vida é muito engraçada. Nossa cabeça então é comédia na certa! E quando você resolve colar as placas ninguém segura! Nem eu! (Risos).

E nesse curso conversaremos sobre tudo isso e principalmente das posturas principais que você precisará adotar a partir de agora para aprender a ter uma boa autoestima. Afinal, quando estamos bem conosco, ninguém nos joga mais para baixo. Se você acredita em você, o que dizem, o que acham, o que pensam não faz mais diferença.

Hoje eu cheguei exatamente nisso, apesar de minha cabeça muitas vezes trazer certos pensamentos do passado, mas que são rebatidos instantaneamente. Não me culpo, não me curvo, não me ajoelho, não me lamento e não me arrependo. Estou sempre certa em qualquer circunstância. A cabeça do outro não tem mais força sobre mim. O que o outro vai pensar muito menos.

Eu fiz um dia esse trabalho comigo e agora quero que você também faça o mesmo. Não digo que foi algo simples. Tive que jogar fora uma série de padrões, posturas e personagens que não me serviam mais para o tipo de vida que eu queria pra mim.

Valeu a pena, você não acha?

Vale a pena para você também! Eu garanto!

Um forte abraço

Maria Fernanda

Pré-Lançamento: Mulher Cafa x Auto Estima
mai 2nd, 2016 by admin

SIDEBAR
»
S
I
D
E
B
A
R
«
»  Substance:WordPress   »  Style:Ahren Ahimsa
© Todos os direitos reservados