SIDEBAR
»
S
I
D
E
B
A
R
«
Solte seu problema ao Universo – Parte 1
janeiro 29th, 2014 by admin

ConsultoriaComprar

Resolvi fazer esse artigo em duas partes, visto o detalhamento e o passo a passo que desejo ensinar a todas vocês. Talvez para algumas, seja o ato mais difícil que irão fazer desde que nasceram e requer uma dose extra de coragem, determinação e amor para com você mesma.

Noto uma infinidade de mulheres que estão amargando um sofrimento, uma angústia e uma agonia sem tamanho, seja por qual motivo for. Perdem-se num emaranhado de pensamentos catastróficos, pessimistas, pequenos e sem importância real.

O sofrimento é tanto que mesmo que eu explique que a vossa realidade só será alterada quando você mudar a forma como vê as coisas por dentro, é em vão.

Você diz simplesmente: “Eu não consigo soltar. Como eu solto?”

Em primeiro lugar quero que você pense o seguinte: Daqui a 100 anos você não estará mais aqui. Logo, esse seu problema que você acha e acredita ser tão importante também não existirá. Aliás, nem a pessoa objeto de seu sofrimento também não estará mais aqui. Nada mais do que você vê hoje com seus olhos físicos também não existirá mais.

E para onde você vai? Exatamente de onde veio: Para o Astral, para outros Planetas, Bater bolsa no Universo, Traçar uns alienígenas, não sei. O que eu sei é que eu não vou para essas tais de Colônias Espirituais. Eu não vou! Eu já conversei com meus mentores e não vou! Ah não! Aquela gente falando mole, de camisola bege e sandália rasteirinha, não é pra mim! Eu gosto de salto alto, vestido justo e de saracotear para cima e para baixo. Ficar sentada num jardim com aquele olhar de “nada versus nada”, credo! Prefiro ser enviada para um terreiro para trabalhar aqui na Terra. Pensa bem (risos)! No terreiro vão me dar champagne, batom, comida, cigarro (eu não fumo, mas depois de morta vou começar) e mais tudo aquilo que eu pedir. E de quebra as quartas-feiras ainda tem batucada! Olha que beleza! Está decidido: Serei Pombagira após meu desencarne!

Pronto, meu momento de alucinação matinal passou! Vamos voltar….rsrs

Mas a questão é que esse seu problema, o qual você está se descabelando e fazendo todo esse dramalhão, uma hora vai ter que acabar. Você pode escolher acabar já, agora aqui comigo, ou levar meses e até anos. Então pra quê prolongar uma situação a qual a está fazendo sofrer tanto? Está bom assim? Não está, certo? Então que tal provar do meu remédio?

Eu afirmo a você que está em suas mãos mudar a sua realidade, apenas mudando você por dentro. E não é tão difícil assim, como você imagina. Requer apenas uma dose de coragem somada a um pouco de persistência no começo. Mas é só no começo! Pois muito em breve, esses pensamentos horrorosos e persistentes que você tem hoje deixarão de existir. E sabe por quê? Porque a mente é um aparelho que aprende por repetição. O que significa dizer que da mesma forma que você a ensinou a pensar: “Será que ele virá atrás de mim? Será que ele vai se arrepender? Como uma pessoa que se dizia amar tanto de repente me largou? Por que isso aconteceu?” e dá cinco minutos e volta: “Não me conformo! Será que ele pensa em mim? Por que será que ele fez isso? O que ele está fazendo?” e mais cinco minutos depois “Será que ele ainda pensa em mim? Será que ele nunca gostou de mim? Por que ele fez isso? Mas por quê?”…e não tem fim.

Percebe como é uma característica viciosa, repetitiva e cíclica?

Pois é minha cara! É a função da mente consciente! A função de lembrar das coisas as quais você colocou lá dentro. E ela vai continuar lembrando, até que você diga a ela que esse assunto não tem mais importância em sua vida e que agora ela deve se preocupar com outras coisas.

Eu quero que hoje até amanhã no próximo texto você observe sua cabeça. Perceba o funcionamento dela. Perceba os movimentos repetitivos que ela faz. Note sua operação, seu modo de se comportar e o que exatamente desencadeia tais comportamentos.

Amanhã voltarei com o processo de “soltar” na prática.

Siga-me no twitter: @menruntoyou

 


 

 


SIDEBAR
»
S
I
D
E
B
A
R
«
»  Substance:WordPress   »  Style:Ahren Ahimsa
© Todos os direitos reservados