Seja bem-vindo ao novo Fazer um Homem Correr Atrás!

Posts relacionados

  1. Gigi, 20 de novembro de 2017 - 16:30

    Uma dúvida!

    É inquestionável que a internet é um catalisador de relações: tanto para começar, quanto para acabar com elas. kkkkkkk

    Mas tem horas que eu não sei como agir (ou sei, mas finjo demência…)

    Fer, faz um áudio, por favor, sobre como agir quando a gente só conhece a pessoa pela internet, please! Vou dar um exemplo… Tem um cara aqui na minha cidade, que é amigo de uma colega de trabalho minha (na verdade, amigo do peguete dela). Já o vi algumas vezes, mas nunca conversamos. Ela me falou dele uma vez, que está solteiro, que é muito legal, que eu tinha que conhece-lo e sempre fala que um dia vai nos apresentar, mas isso nunca acontece.

    Eu dei uma fuçada nas redes sociais dele e fiquei bastante interessada, porque ele é bonito, forte, moreno, sensual e rico (e minha colega jura que ele também é bem-humorado).

    O que eu faço:
    a) seguro a emoção, jogo para o universo e espero: se for pra ser, será
    b) adiciono ele nas redes sociais, mas não puxo papo (correndo o risco de ele nem ligar, porque nem sabe que eu existo)
    c) forço a barra para que essa colega nos apresente logo
    d) nenhuma das anteriores; mas descreva sua resposta

    Olha como eu facilitei a sua vida! hahaha

    Beijoooo!

  2. Taaj, 20 de novembro de 2017 - 16:44

    Nossa, eu me lembro bem do dia que ouvi essa palestra ano passado, na hora me deu uma revolta : – como assimm tô me f**dendo o tempo todo e a culpa é minha?!!! Depois entendi melhor e hoje agradeço por ter acordado das ignorâncias cósmicas kkkkkkkk mas na hora a gente entra em parafuso msm.

  3. Eu, 20 de novembro de 2017 - 17:11

    Fêê…
    Precisando demais te contar como foi!! Gumercindo me surpreendeu!
    So q acho q vc vai querer me encher de chineladas!kkkkk vou te mandar uma foto no insta p vc cer como fui arrasando ehehehhe. Simples mas perfeita p a ocasião!
    So q acho q vacilei em algo. Te conto na consultoria. Mandei email ja pedindo horario!
    Bj

  4. Thatiane, 20 de novembro de 2017 - 19:25

    Oi Fê! Meu namorado rompeu comigo já completou 3 meses, com 1 mês de rompimento me bateu desespero e fui atrás dele pedindo satisfação, perdão, tentando procurar uma solução. Mas nada aconteceu. Eu me arrependo amargamente de ter o procurado. Ainda continuei falando com ele para devolver as minhas coisas, enfim, muito a flor da pele. rsrsrs Depois de ver os seus videos, vi que é melhor ficar em silêncio, e coloquei já isso na minha cabeça de não ir mais atrás, estou totalmente inerte. Será que depois dessas minhas reações, eu ficando em silencio, sumindo do mapa, ele terá atitude de vir conversar comigo?

    Desde já agradeço a sua atenção 🙂
    Um beijo.

  5. Thatiane, 20 de novembro de 2017 - 19:27

    Oi Fê! Meu namorado rompeu comigo há 3 meses, com 1 mês de rompimento me bateu desespero e fui atrás dele pedindo satisfação, perdão, tentando procurar uma solução. Mas nada aconteceu. Eu me arrependo amargamente de ter o procurado. Ainda continuei falando com ele para devolver as minhas coisas, enfim, muito a flor da pele. rsrsrs Depois de ver os seus videos, vi que é melhor ficar em silêncio, e coloquei já isso na minha cabeça de não ir mais atrás, estou totalmente inerte. Será que depois dessas minhas reações, eu ficando em silencio, sumindo do mapa, ele terá atitude de vir conversar comigo?

    Estamos sem nos falar já 1 mês.
    Desde já agradeço a sua atenção 🙂
    Um beijo.

  6. Carla, 20 de novembro de 2017 - 20:09

    Conheci esse rapaz no trabalho. Ficamos em julho, e logo que começamos a ficar, ja contei que em Setembro iria ao rock in rio com amigos. Ele se mostrou incomodado com a situação, mas.ficou nisso. Alguns dias depois de ficarmos, ele foi chamado para trabalhar em outro lugar e decidiu aceitar, apesar de dizer que queria continuar lá pq poderíamos nos ver todo dia. Ele é 2 anos mais novo que eu (Tenho 29 e ele 27). Eu no começo, achava bonitinho ele querer saber onde eu ia, ou que horas chegava no trabalho, faculdade e etc., mas ele sempre mostrou ser bem ciumento. Quando saímos a primeira vez, ele disse que era ciumento no começo do relacionamento, mas depois ficava bem desencanado.
    Ele sempre demonstrou ser bem ansioso em relação a um namoro. Perguntou, dizendo que era só curiosidade, logo que começamos a ficar, se eu achava importante o uso de aliança. Eu no começo dava uns toques pra ele, dizendo que deveriamos ir mais devagar. Ele disse que entendia, mas que era inevitável, pq estava gostando de mim, mas que tentaria se conter.
    Passou um tempo, e eu comecei a gostar dele. Mas após algumas semanas começamos a discutir. Eu na verdade, achava ele meio desligado. Durante o dia queria saber meus passos, mas à noite, quando eu voltava da faculdade e ele tinha certeza que eu estava em casa, ele “sumia”. Ia jogar e nem avisava, por ex. Fiquei bem magoada algumas vezes por isso, pois eu sempre tinha que avisar as coisas e ele não avisava sempre. Enfim, meus amigos nem sabiam que estávamos ficando, pois era recente e infelizmente eu não saia com eles há um bom tempo. Íamos em 4. Mas um deles ia com a namorada. Eu ia com um amigo, e como ele estava vendo hotéis, pois eu estava sem cartão e na correria, acabei não conversando com ele sobre esse ficante, e esse meu amigo fechou um quarto pra nós, com duas camas de solteiro. Eu deveria ter falado com esse meu amigo antes, mas se fossem quartos separados, ia ficar mais caro. Acontece que acabei não falando logo pro meu ficante sobre isso e fui deixando. Por vários motivos, receio, sabia que ele ia surtar e etc. Conheço esse amigo faz quase 10 anos. Sabia que eu não faria nada com ele, mesmo que estivesse solteira, mas acabei não contando. Alguns dias antes de viajar, acabei ficando meio assim com meu ficante, mais uma vez por me sentir meio “abandonada”. Viajei e fiquei meio que sem falar com ele durante a viagem, pois estava brava. Avisei as coisas, mas não fiquei conversando com ele o tempo todo. Quando voltei, eu disse que precisávamos conversar pessoalmente, sobre vários assuntos, mesmo pq tinhamos coisas para acertar de algum tempo e etc… Ele disse que concordava e que precisávamos conversar mesmo
    No fds anterior à viagem, íamos conversar sobre nossos desentendimentos, mas ele não quis. Enrolou dizendo que estava ocupado, mas depois admitiu que não queria ir mesmo, pois não estava com cabeça. No fds seguinte, ele disse que estava chateado pq eu não falei com ele direito durante a viagem. Mas ai ele fez joguinho, pq eu voltei da viagem no sábado e o domingo seria o dia pra nos vermos. Ele demorava pra responder e eu insistindo, pq queria contar que eu dormi no mesmo quarto do meu amigo, mesmo que desse m.. (isso eu pensando), pq eu tinha que contar pessoalmente. Depois de insistir, ele aceitou e marcamos de nos ver. Conversamos e ficamos mais de boa. Ai na volta ele perguntou da viagem. Eu contei e obviamente ele ficou puto. Eu disse que só dormi e que não fizemos nada. Até perguntei se ele queria ver minhas mensagens com esse amigo no whats. Ele viu que não tinha nada demais, mas disse que a maioria era áudio e isso não dava certeza de nada, mas que muita coisa que eu tinha dito, batia com a conversa com o meu amigo. Ele foi embora muito bravo. Conversamos pelo Whatsapp e ele disse que não sabia o que ia fazer. Disse que ia pensar. Durante a semana, ele ainda perguntava sobre a viagem, pra ver se eu tinha mentido sobre algo, mas chegou uma hora que me cansou e eu não tinha mais o que dizer e fazer, ai dei umas cortadas. No fds seguinte, eu estava ocupada com a faculdade, mas queria conversar com ele. Na quinta ele tinha falado que já tinha se decidido, mas não disse o que. Pela forma que ele estava agindo comigo, parecia que íamos continuar o relacionamento (só esclarecendo que apesar de deixarmos claro um pro outro, que não estávamos ficando com mais ninguém, não estávamos namorando). Na sexta ele perguntou se eu estava ocupada no sábado. Eu disse que estava enrolada com as coisas da faculdade e precisava ver como faria. Sábado conversamos normal de manhã, mas umas 14 hrs, eu mandei uma mensagem perguntando se podíamos nos ver e ele não respondeu. Umas 17 hrs vi que ele ficou online no facebook, mas não no whatsapp (sendo que sempre nos falamos pelo whats, e antes dessas coisas, sempre me respondia logo) foi me responder umas 18 hrs, dizendo que tinha dormido e que tinha um aniversário pra ir. Ai eu fiquei brava com isso, pq precisávamos resolver. Ai com essa demora pra responder, resolvi ligar pra ele. Fiquei perguntando o pq dele agir assim e etc. Que tínhamos que resolver. Depois de enrolar e eu insistir, ele virou e disse que já tinha decidido e que não queria mais, mas que não queria terminar por Telefone, só que como eu insisti ele falou isso. Que demorou pra falar pq tinha decidido, mas ainda pensava sobre. Ficamos mais de uma hora no Telefone.
    Disse que já tinha decidido, e que se eu quisesse amizade dele ok, mas relacionamento não.
    Disse muitas coisas, que eu não deveria ter feito isso, que se eu tivesse o minimo de carinho e respeito, eu não agiria como agi e etc. Disse que pensava no futuro. Quando ele conhecesse esses amigos, iria ser uma situação chata, pois todos saberiam que dormi no mesmo quarto sozinha com meu amigo, enquanto estava ficando com ele. Que pensariam besteira e etc. Como ele ia lidar com esse peso todo, no começo de um relacionamento. Que como ele ia namorar alguém que fez o que eu fiz. Ai eu disse que não adiantava mais eu falar nada. Ai ele: “Você já me falou tudo o que você precisava falar”. Pedi desculpas pelo que fiz, novamente (já tinha pedido no dia que contei).
    Quase no final,
    ele perguntou se eu queria conversar pessoalmente, eu disse que era melhor não, pois me daria esperança. Ele disse que não queria dar esperança, pq seria muito difícil ele mudar de idéia. Disse que apesar de tudo, ele estava mal pela situação, mas que não estava com nem um pingo de raiva de mim. Aí no final da ligação disse que queria voltar nesse assunto, se mostrando indeciso.. Ele falou também, que a confiança estava abalada e tal. No dia seguinte eu dei uma sumida do Whatsapp. Ele mandou mensagem perguntando como eu estava, pq tinha sumido. Eu respondi, mas fiquei meio na minha. Ele percebeu e ficou na dele. Ai ele começou a postar fotos com os amigos em.barzinho. Depois de uns dias eu puxei assunto e falamos sobre coisas aleatórias, mas como ele estava bem receptivo, parecido com o jeito das conversas de quando estávamos ficando, não aguentei e após alguns dias eu perguntei sobre nós. Ele disse que estava com alguns problemas e não estava pensando em nada disso agora. Eu logo cortei e disse que não podíamos continuar nessa. Não falei mais com ele. Passaram uns dias e a cachorrinha dele morreu. Veio me contar e eu fui atenciosa, mas depois fui cortando o assunto. Eu nem falei mais. Veio sondar em um fds se eu estava bem (sempre quando eu dava aquela sumida do whats, que ele sabia pelo horário do “visto por último”), que eu já devia ter conhecido alguém . Eu desconversei, dizendo que não cabia mais esse assunto entre nós. Após isso ficou postando indiretas no status do whats. Adicionando garotas no face e curtindo várias fotos de uma menina. Alguns dias passaram, e ele mandou mensagem dizendo que tinha sido demitido. Eu não tinha visto ainda, aí ele mandou: desculpa, mas não deveria ter mandado isso. Eu li e nem respondi. Eu sentindo falta dele, uma semana depois, vi uma vaga de emprego e mandei pra ele. Ai ele agradeceu e ficou perguntando como eu estava. Aí logo perguntou se eu estava com alguem. Desconversei e ele insistiu. Conversamos, ai ele disse que estava com saudades e queria me ver. Eu disse que não teria pq. Ai ele disse que queria e perguntou de novo se eu estou com alguém. E eu desconversando (mas não estou com ninguém, só não disse pra ele. Nem que estou, nem que não estou). Papo vai, papo vem, ele começou a falar sobre nós. Ele disse que sentia uma dor ao lembrar da viagem, mas doía também pensar que me perdeu. Ai eu disse que ele passava essa incerteza e que não sabia o que queria. Ai ele disse que o que ele queria, eu não podia dar: a certeza que eu não o trai no RJ. Eu já tinha tentado e mostrado tudo o que podia pra provar isso. Ai eu virei e disse: ok então. Ai ele disse que não via empenho da minha parte. Eu disse que ja tinha tentado mas ele sempre nessas. Ai eu disse que se doía nele, de um jeito ou de outro, se ele desconfia de mim, era melhor cada um seguir seu caminho. Ele disse, depois de várias horas: é, talvez seja o melhor mesmo. Eu li e não respondi. Alguns minutos depois, ele: ou talvez não. Eu disse: não, melhor seguirmos caminhos diferentes. Ele disse: uhum, beleza. Não nos falamos mais. Isso faz 10 dias. Admito que sinto falta dele, mas não sei se é certo ir atrás ou tentar voltar com ele.

  7. LISA, 20 de novembro de 2017 - 21:21

    Fernanda, acabei gastando mais do que o planejado nas minhad férias.. Estou sem dindim.. Como posso mentalizar para o universo abrir meus caminhos e me trazer uma graninha?

  8. Fernanda, 20 de novembro de 2017 - 23:00

    Fernnadaa td bem minha chara.Tem 2 meses que estou te seguindo te acompanhando seus vídeos, nossa muito bom, adoro esse teu jeito direto, despojado. To adorando seus conselhos serve não só pra vida afetiva mas pra todo tipo de relacionamento. Feh aqui no seu blog vc também responde pergunta ou só se eu fizer consultoria? Eu sou nova por aqui. Porém te sigo no instagram e no youtube.

    Bjs

  9. MENINA, 20 de novembro de 2017 - 23:01

    Uhuuuuuuuuuu, arrasou Fernanda!
    Já bati o pé aqui tbem, vou arrumar um cabra, não vou ficar só não…😏😏
    Ano que vem , por esse tempo já estarei noiva. EU QUERO , EU POSSO, EU JÁ CONSEGUI… E DÁ-LHE UNIVERSO DIZER SIM!
    TU ME ANIMA MULHER!
    TE AMO 💟💟👰

  10. Feer, 21 de novembro de 2017 - 9:42

    Conheci um cara em um churrasco. Tivemos tanto em comum que acabamos ficando durante os dois dias que rolaram o evento (Só uns beijos mesmo). Fê, ele me tratou super bem, falou umas 300x para marcarmos algo depois. Trocamos telefone e ele chegou a falar comigo por whatsapp logo depois, mas, em seguida, foi viajar e não nos falamos mais tem uns dias.
    Fê, tem problema se eu enviar uma mensagem a ele? Tomar a iniciativa de chamar para sair nem pensar, né!? Tem algo que eu possa fazer para acelerar algum tipo de iniciativa do cabra ou esqueço?

Deixe um comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *