SIDEBAR
»
S
I
D
E
B
A
R
«
Mulher Cafa x Autoestima com Gumercindo
jun 13th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_Comprar4



ATENÇÃO:  Acesse diretamente o site www,mulhercafa.com.br e clique no botão “Matricule-se”. Efetue o pagamento pelo Pagseguro e tenha acesso imediato ao áudio.

Conforme prometi na Aula 3 do Curso Mulher Cafa x Autoestima, nessa Aula 4 trago um Gumercindo para nos contar a respeito da visão masculina a respeito da estima feminina. O que eles enxergam? Como agem quando percebem que uma mulher sofre de baixa estima? Será que eles conseguem perceber como uma mulher se vê? Será que temos atitudes que demonstram qual nosso valor conosco?

Essas e muitas outras questões foram discutidas por aqui e tenho certeza que você aproveitará bastante essa nossa sincera conversa.

Escute a introdução dessa Aula 4 gravada apenas comigo e venha para esse laboratório com nosso fofíssimo Gumer…

Clique aqui para ouvir a Introdução

 

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

 

********************

 

 

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

 

 

 

 

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

 

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

 

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

 

 

Mulher Cafa x Autoestima Aula 3 – Lançamento
mai 30th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_Comprar3

 ATENÇÃO:  Acesse diretamente o site www,mulhercafa.com.br e clique no botão “Matricule-se“. Efetue o pagamento pelo Pagseguro e tenha acesso imediato ao áudio.

Chacoalhão. Essa é palavra-chave para essa Aula 3. Afinal, você precisa enxergar, identificar e compreender que a visão que você tem sobre sua pessoa é um fator primordial para analisarmos sua realidade atual.

Sabe o que muito escuto em minhas conversas no Skype?

“Fernanda, poxa eu sou bonita, cuido de mim, me dou atenção e nada acontece! “

Qual é o tom dessas palavras?

Tristeza, falta, desânimo, algo como quase “jogando a toalha”…

Eu vou perguntar novamente e eu sei que você vai querer levantar a voz pra mim e eu até compreendo, mas eu vou perguntar mesmo assim:

Está mesmo? Está mesmo se achando bonita, única, exclusiva, capaz, feliz?

Uma coisa é você acreditar que esse teu pensamento cria a realidade, outra é de fato criar.

E eu desmistifico isso rapidamente, quer ver?

Vou te levar para o alto de um prédio e gritar: “Pensa demônia, mas pensa bastante que você sabe voar, porque eu vou te empurrar e vai ser agora…”

Vai adiantar pensar que você sabe voar?! As asas vão brotar milagrosamente e você sairá voando? Claro que não! Então porque você acha que pensar “eu sou bonita, trabalhadora e legalzinha”, mudará a realidade do que tanto a insatisfaz hoje?

Ora, simplesmente não vai!

Só pelo fato de você estar num ato desesperado repetindo para si mesma o quanto é “linda e se dá atenção” é que já fica claro que no fundo mesmo, não tem ninguém aí dentro pra você!

Caso contrário, você não me repetiria sempre a mesma frase: “Eu já fico muito comigo Fernanda, eu queria era ter alguém. Eu não quero ficar sozinha. ”

Ou seja, esse “sozinha” significa ficar com “ninguém”, afinal, eu não sou “alguém” de fato pra mim. Eu não existo pra mim. E por não existir pra mim, então eu preciso de outro alguém para me dizer o dia todo “como eu sou linda, capaz, inteligente e boa”. Quando eu me digo essas qualidades, não tem valor! Eu sou ninguém! Logo, como “ninguém” pode dizer que eu sou linda?!

Gente, não adianta jogar a sujeira para debaixo do tapete quando tratamos de nossa própria vida! Já já você vai embora daqui! Você tem que fazer isso valer a pena! E a responsabilidade é só sua! Você está inteiramente em suas mãos!

E quando me dei conta disso, nunca mais culpei ninguém! Nunca mais me senti vítima de nada! E optei pela minha felicidade!

E aí? O que houve? Meus caminhos se abriram!

Não vou dizer aqui que não tenha meus momentos de Fadinha! Eu os tenho! Quanto tempo duram? Cinco minutos! Por que? Porque eu mesma me resolvo aqui dentro. Eu me dou o remédio! E o meu remédio é o melhor de todos: Meu amor, meu carinho, meu apoio e meu colo.

Ter uma boa autoestima não é apenas se sentir poderosa e linda. É muito mais profundo. E requer tudo o que você tem de melhor: Pra você!

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

 

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Mulher Cafa x Autoestima Aula 2 – Lançamento em Áudio
mai 16th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima_ComprarAula2

 

Lidar conosco, talvez seja o desafio mais difícil que nos deparamos em nossa existência. Tudo se baseia no que somos para nós mesmos. Das experiências vividas aos relacionamentos físicos e astrais. É por intermédio desse significado interno e da maneira que sentimos as coisas que podemos identificar onde estamos aqui dentro.

Nos comparamos, nos inferiorizamos, nos sentimos vítimas das circunstâncias, das pessoas, cegamente, sem nos darmos conta que a vida apenas reage ao que acreditamos ser bem possível para nós.

Eu sinto muito em informar, mas essa não é uma aula fácil. Aliás, nada do que seja mexer com o que temos escondido muito lá dentro e que acobertamos até de nós mesmos, não seja algo assim muito confortável. Ter que olhar lá dentro e ver que estamos fingindo coisas, aparentando outras, ou até mesmo sem nos darmos conta do que de fato estamos fazendo conosco, é de arrepiar as penas.

Acreditamos que estamos nos valorizando, em cima de uma autoestima falsa, ou até mesmo, passando reto e batido sob situações as quais estamos nos colocando. E assim permitindo que nos coloquem em outras que vão justamente contra ao que queremos de fato para nossa realidade de vida. Andamos perdidos, vagando, feitos marionetes da vida, apenas porque não assumimos o que queremos, o que desejamos, o que aceitamos e o que impugnamos. Acreditamos firmemente que não somos suficientes! Que qualquer desavisado é melhor, é mais inteligente, interessante, esperto e poderoso!

E por que?

Porque não temos coragem de olhar para dentro e nos depararmos com o que se encontra lá e assim podermos mudar o que não está certo! Que certo? O caminho, a crença, a atitude para o que queremos experimentar nessa vida!

A primeira pergunta que faço nesse áudio começa com: “Você acredita que você se valoriza? ”

E eu já respondo de antemão que 90% das respostas será: “Ah sim Fernanda. Eu me valorizo”.

E os outros 10% responderão: “Não. Não me valorizo. E não sei como faço para mudar. Eu escuto os áudios, leio os textos, mas mesmo assim quando chega na hora H eu faço besteira. Não consigo. É difícil. ”

Aliás, a primeira vez que um mestre me fez essa pergunta, a minha resposta de bate e pronto foi: “Eu me valorizo muito. Claro! ”

Eu era tão ingênua, tão alienada de mim, que nem sequer me dei ao trabalho de ir lá olhar se minhas atitudes diárias de fato condiziam a minha resposta. A realidade foi assustadora pra mim quando descobri o quanto me desvalorizava, o quanto me rastejava pela vida acreditando piamente que eu era “mais eu”. Eu era patética e tola e não tenho vergonha aqui de dizer isso. Hoje obviamente as coisas são diferentes. Treinei tanto a minha autoestima, que a mesma funciona de forma automática. Eu não preciso mais parar para me analisar se estou me valorizando ou não. Ela sai na frente e atropela qualquer coisa que tente fazer com que ela despenque.

“Mas Fernanda, então você não fica triste, ou se desilude com algo ou alguém”?

Claro que sim! Só que minha tristeza, ou pesar dura em média em torno de duas horas. Não mais do que isso! Em seguida, já me sinto ótima, entendo que as coisas são como são, que minha felicidade, bem viver, novas experiências e “saracoteamento” pelo astral, independem daquela situação. Nesse minuto eu posso ter ficado triste com algo, mas ao longo de minha existência como ser criador, faz alguma diferença?! De forma alguma! Na verdade, no minuto seguinte aquela situação nem existe mais! Já era!

Minha gente, sem o conhecimento de quem você é, do que sente, no que acredita ser, no que crê ser possível ou merecido, não podemos seguir adiante. Por isso que essa aula 2 não é simples, fácil. É uma aula de confrontos, para quem está disposto a se confrontar, descobrir e descortinar o que está lá dentro de verdade.

Não estou falando aqui de bloqueios! Mas de quem você é pra você de verdade, sem trambiques, mutretas ou meias verdades. O que é, é! E quem você pensa que é, já é, em sua realidade!

Não tenha medo de ver quem você é! Confronte! Acenda a luz para ver o que está lá!

Valorização Autoestima Consequências
mai 4th, 2016 by admin

Cafa_Autoestima2.fw

 

Oi meninas e meninos!

Conforme combinado, respondo aqui em áudio a pergunta indignada (eu também já passei por isso) da Milena, referente a valorização, autoestima, assalto e etc.

Se eu pudesse falaria o dia todo sobre isso pois o assunto é bem extenso…

Vejam se clareia minha explicação no áudio abaixo.

Dúvida da Milena sobre Leis, assalto e desvalorização

Maria Fernanda

Mulher Cafa x Autoestima – Lançamento Curso Aula 1
mai 3rd, 2016 by admin

Cafa_Autoestima2.fw

Quem possui aqui a autoestima sempre lá em cima levante a mão?

Acho que ninguém! Acredito que nesse planeta não exista quem não tenha problemas com autoestima. Nós mulheres então, somos mestres quando o assunto é nos jogar para baixo, seja pela aparência física ou por nossas capacidades intelectuais. Sempre achamos que somos menos, insuficientes, inacabadas, cheias de faltas e defeitos.

Parece que temos uma voz que insiste em nos dizer que toda a população terrena é melhor do que a gente. Fora quando nos comparamos! Aí é de lascar a melancia! No jogo sujo da comparação, sempre perdemos! A grama do vizinho é sempre melhor.

Se fosse só algo mental, ok! O problema é que essas vozes, esses pensamentos, nos fazem acreditar que realmente não somos capazes, que não merecemos e que não valemos nada. E se não temos valor, também não merecemos vivenciar o que de melhor a vida tem a nos oferecer.

Culpamos o mundo, culpamos o Universo, culpamos a Deus, pegamos o elevador e descemos rumo ao subsolo.

“Quem sou eu pra…” – Você pensa.

“Fernanda, eu me trato bem. Eu tenho bons pensamentos. Eu escuto todos áudios. Por que então ainda tenho desvalor na minha vida? Por que ainda sou passada para trás? ”

O seu esforço é primordial. Mas note que existe algo aí dentro que incomoda, que fecha, que cutuca e que a coloca na posição de “preciso me esforçar muito, ficar impecável, gastar os tubos naquela roupa, naquele sapato, naquela maquiagem…preciso trabalhar mil horas a mais para provar que eu sou alguém…”. E por que? Porque lá dentro você ainda sofre daquela síndrome de insuficiência.

Tenho uma notícia para lhe dar:

Todo mundo sofre de baixa estima nesse mundo. Todo mundo acredita ser uma grande fraude. Todo mundo se sente na corda bamba todos os dias quando acorda. Até os grandes artistas, grandes cientistas, grandes filósofos, estudiosos e gênios. Todos! Sem exceção!

Logo, minha amiga, você está salva. Você está segura. Você não é louca, nem tampouco sem salvação.

A autoestima é cultivada, é aprendida, é compreendida aos poucos. Ninguém sai de um estado de baixa estima, se sentindo a última das criaturas, para alguém maravilhoso. As situações da vida muitas vezes nos jogam lá pra baixo. Eu sei! Mas o que será que a vida está tentando lhe dizer? O que será que essas mesmas situações estão querendo que você enxergue? Será que esses mesmos pensamentos não continuam lá? Talvez com outra roupinha, mas os mesmos? Será que não se encontra lá tudo debaixo do tapete?

Não basta apenas ter bons pensamentos. Não basta apenas ler textos e escutar áudios. Existe uma mudança de paradigma, de postura, de visão sobre você que necessita verdadeiramente ser mudado. Caso contrário tudo será em vão.

Essa mudança de atitude necessita de alguns ingredientes como coragem, dignidade, confiança, segurança, fé, egoísmo e uma pitada cômica. Afinal, de perto mesmo ninguém parece ser muito normal, não é mesmo?

Mas coragem pra quê?

Coragem para ser quem se é, dignidade para se assumir até com fraquezas e fragilidades, confiança que você vai sobreviver independente do que acontecer, segurança de que você é você e, portanto, é seguro ser você, fé na vida, nas leis, egoísmo para se concentrar em você deixando o “fora” de fora e capacidade para rir de tudo e de todos, afinal a vida é muito engraçada. Nossa cabeça então é comédia na certa! E quando você resolve colar as placas ninguém segura! Nem eu! (Risos).

E nesse curso conversaremos sobre tudo isso e principalmente das posturas principais que você precisará adotar a partir de agora para aprender a ter uma boa autoestima. Afinal, quando estamos bem conosco, ninguém nos joga mais para baixo. Se você acredita em você, o que dizem, o que acham, o que pensam não faz mais diferença.

Hoje eu cheguei exatamente nisso, apesar de minha cabeça muitas vezes trazer certos pensamentos do passado, mas que são rebatidos instantaneamente. Não me culpo, não me curvo, não me ajoelho, não me lamento e não me arrependo. Estou sempre certa em qualquer circunstância. A cabeça do outro não tem mais força sobre mim. O que o outro vai pensar muito menos.

Eu fiz um dia esse trabalho comigo e agora quero que você também faça o mesmo. Não digo que foi algo simples. Tive que jogar fora uma série de padrões, posturas e personagens que não me serviam mais para o tipo de vida que eu queria pra mim.

Valeu a pena, você não acha?

Vale a pena para você também! Eu garanto!

Um forte abraço

Maria Fernanda

SIDEBAR
»
S
I
D
E
B
A
R
«
»  Substance:WordPress   »  Style:Ahren Ahimsa
© Todos os direitos reservados