SIDEBAR
»
S
I
D
E
B
A
R
«
Se as nuvens escuras estão cobrindo a luz, aprecie o dia nublado
dez 21st, 2015 by admin

Façaessadorparar

 

Quando uma nuvem carregada, cinza encobrir o sol de seu olhar, apagando aquela luminosidade dourada, clara, alegre, transformando sua visão em dias nublados, aprecie a escuridão. É muitas vezes na falta da luz, da transparência, da claridade que enxergamos o que está bem lá dentro de nós.

Parece muitas vezes, que quanto maior o ruído, quanto mais vozes, ou mais luzes existem, mais difícil fica para nós compreendermos o que precisa ser compreendido.

Quantas vezes eu digo a vocês: “Afaste-se um pouco. Dê um tempo a você. Tente sair um pouco desse olho do furacão e olhe a situação como se fosse uma terceira pessoa. ”

O ato de afastar-se de algo e dar um tempo para nós mesmos, está para a “nuvem escura” encobrindo o sol. Aparentemente parece que assim teremos dificuldade para ver, para compreender, para examinar, mas é justamente o contrário.

Para compreendermos algo que nos acontece, não precisamos de uma lâmpada! Precisamos apenas enxergarmos com os nossos olhos da alma. Quando nos afastamos, voltamos para nosso interior e perguntamos “o que está havendo aqui? ”, estamos iluminando nosso sol.

Não importa o que está acontecendo lá fora. Não importa se injustiças estejam sendo cometidas, se situações estão mais enroladas do que novelo, ou se a guerra ao seu redor esteja firmada.

O que acontece fora na verdade nunca importou.

“Como não Fernanda! Claro que importa! Se ele não vier atrás de mim eu não vou conseguir seguir minha vida. Eu quero! ”

Mentira!

Isso é só sua mente escolhendo um alvo, para desviá-la (o) de algo que de fato importa: Você e seu valor.

Hoje, você acredita que o motivo de seus dias estarem nublados seja Ele.

Para outras, o problema é o Chefe. Outras, o dinheiro.

Mudam-se os problemas, mas a origem é a mesma: Você.

Se você não compreende o que de fato você quer, sente, deseja, anseia, acabará por pular de um problema a outro, de galho em galho, sempre acreditando que precisa disso ou daquilo para ser feliz.

Desde quando o ato de alguém vir atrás mudará sua realidade? O que você ganha com alguém vindo atrás?

Só vale a pena, se essa pessoa de fato for alguém que agregue algo em sua vida! Fora isso, que passe longe! Vir, apenas por vir, não é desejo, não é sonho, não é valor, nem tampouco felicidade! É apenas ilusão!

Quantas mulheres e homens eu vejo aqui sofrendo, apenas porque desejam que alguém que nunca os tratou bem, os procurem novamente!

E procurar pra quê mesmo?!

Apenas para repetir a mesma ladainha que sempre disseram?

Qual vantagem?! Qual mudança isso traz?

Nenhuma!

Se as nuvens escuras estão cobrindo a luz, aprecie o dia nublado. Conforte-se nele. Faça um chá, tome um café, sente-se e pergunte-se: O que eu faço agora comigo?

Atenção: Meu Instagram para quem perguntou é Maria Fernanda Amaral (fernandaamaralbrag)

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

O medo de soltar
jul 14th, 2015 by admin

DespertandoFascinioAula2Comprar

 

Você tem medo de soltar? E não estou falando de gases, colega. Eu estou falando daquela situação, daquela pessoa especifica que você sabe que só causa tristeza, mas continua com aquilo por puro medo infundado de soltar.

Você acredita que se soltar a criatura sumirá de sua vida. Mas você não quer isso. Mesmo sofrendo, mesmo vivendo angustiada, um trapinho humano, mesmo assim, você quer a continuidade do sofrimento.

E o que te leva a acreditar que se soltar, a curva de rio vai desaparecer (o que de fato na prática seria ótimo)?

Em primeiro lugar a sua falta de valor. Tudo começa nesse ponto. Você prefere viver na maior angústia, o inferno na terra, do que se libertar dessa situação. Por quê? Nem você sabe mais dizer. No começo você dizia que era amor. Hoje se perguntar, você nem sabe mais exatamente o que é. Parece até que você se acostumou a viver assim e não saber agir mais de nenhum outro jeito.

A vida com esse demônio é miserável, mas sem ele, você pensa, será umbralina.

Em segundo lugar, você tem a concepção totalmente errada de como funcionam as leis do universo. Você acredita automaticamente que soltar faz sumir. Sendo que é justamente o oposto. Quando você solta àquilo que quer tanto, você permite que essas forças que até então estavam segurando a resolução da questão possam agir. E elas agem! E como agem! E aquela pessoa que até então a tratava com todo descaso, de repente começa a vir atrás, se arrepende, muda da água para o vinho. Aquela situação que parecia sem resolução, de repente vira e tudo acontece ao seu favor que você nem acredita!

Mas tudo isso por quê? Porque você permitiu que essas forças que estavam trabalhando contra você, passassem a trabalhar ao seu favor. Justamente porque você se posicionou na vida adequadamente. Você se posicionou de acordo com o seu melhor. O ato de soltar é estar no seu melhor. É confiar que o melhor é para você e que, portanto não precisas correr feito uma maluca atrás de algo ou alguém. Não precisa controlar. Não precisa lutar. Não precisa se anular.

Nós nos valorizamos quando largamos o que nos faz mal, o que nos coloca para baixo, o que nos causa angústia, medo e o que nos torna pequenos.

Você não tem que ter uma vida miserável. Você não precisa se sentir um trapo humano, cansada, exausta, desiludida da vida apenas por alguma situação, ou alguém que não saiu assim como imaginavas.

Sua vida é muito mais do que isso. Sua felicidade não depende de nenhuma situação, pessoa, barriga de tanque, dinheiro, ou amigo.

Solte minha querida. Solte já. Experimente do meu remedinho. Vamos? Você consegue! Consegue sim!

Solte….

********************

 

Ainda não se inscreveu para começar a receber meus e-mails? Então, cadastre-se logo abaixo.

 

Siga-me no twitter: @menruntoyou

SalvandoseuRelacionamentoComprarProsperidadeComprar7

MateaFadaGeleiaComprar

 

 

 

Você vibra a falta?
jan 31st, 2014 by admin

ConsultoriaComprar

A Falta! Sentimento esse mais que presente em sua vida. Você duvida? Então eu vou provar o quanto você vibra a falta e como isso deve ser imediatamente mudado para que sua realidade mude também.

Dinheiro pra você é sinônimo de luta, dificuldade, suor na testa, uma coisa inatingível, a não ser esse “miserê” que tiras por mês. Você acredita que seu dinheiro só venha daquele seu emprego. Veja, essa é a sua lei. Então assim será! A sua realidade se molda apenas para satisfazer a sua crença.

“Ah, mas se não for de lá nem de nenhuma ação na justiça será de onde?” – Você pergunta aflita.

Quando você tem a prosperidade dentro de você, incorporada, enraizada lá no seu corpo, é impressionante como ideias nunca antes imaginadas vem em sua mente consciente. Parece que o Universo manda opções que aparentemente você pensa “não é possível que isso vai dar certo” e então você começa a trabalhar naquilo e de repente toma uma proporção de deixá-la com a boca aberta. Comigo foi exatamente assim. Patenteei minha ideia, desenvolvi o que precisava e pronto. Estava lá!

E foi preciso que eu lutasse? Que eu acordasse cedo? Que eu me batesse inteira para que isso surgisse? Absolutamente não! A coisa veio de uma forma tão natural, tão calma, tão tranquila, que realmente só podia ser obra do Universo.

Claro que para chegar nesse ponto, houve um processo, que é o tal processo de valorização que tanto falo. Minha situação financeira foi melhorando aos poucos, o dinheiro começou a entrar, até o momento em que tive essa ideia mirabolante que me resultou no que ganho hoje.

Obviamente para que eu colocasse essa ideia em prática, eu precisava ter todas as qualidades e predicados para que tudo funcionasse. E com certeza eu tinha. Graças as minhas experiências passadas e meus estudos (faculdade, duas pós, cursos mil).

O mesmo pensamento vale para sua vida afetiva. Você vibra falta! Falta de amor, falta de carinho, falta de atenção, falta dele e por aí vai.

“Como assim Fernanda?”

Ora, você não se dá atenção e aí exige do outro. Você não se ama, não se respeita, mas exige que o outro o faça. Olha a sua cabeça!!!

É claro que é ótimo sentirmos o amor, o respeito e a consideração do outro, mas em primeiro lugar vem o seu amor, o seu respeito e a sua consideração. Se você passa por cima de você o tempo todo, para satisfazer os outros, achas que vai colher o que exatamente? Você não pode plantar batata e querer colher uva!

Sem contar as “mentalizações” erradas que você anda fazendo. Aposto que tua mentalização é “eu quero que ele volte”!

Quero? Quero que ele volte? O que você está vibrando criatura? Se você o quer de volta, então é porque você não está com ele e, portanto está vibrando a falta! Veja bem o que você anda pensando e por consequência vibrando. Procure perceber se seus pensamentos são de abundância ou são de falta, de miséria, de pobreza.

Observe seus pensamentos agora, nesse instante. Procure se atentar a qual tipo de vibração percebe. Só assim, para que você inicie sua jornada ao bem maior!

Siga-me no twitter: @menruntoyou

 


 

 

Tome posse de si
jan 28th, 2014 by admin

ConsultoriaComprar

Percebeu como tudo o que você faz é baseado no medo de alguma coisa? Seja o medo de perder, o medo do que vão pensar, ou ainda medo de ser você mesma e não agradar.

Eu também já tive esses medos. Só que eu desafiei e resolvi agir por mim mesma, sem me preocupar se eu agradaria ou não as pessoas. E a reação que tive foi extremamente positiva. Ao invés do mundo tentar me aniquilar, as pessoas passaram a me respeitar. E por quê? Porque eu era eu! Eu era original! Eu não era mais a “normalzinha” igual a todo mundo.

Quando você deixa de agir segundo suas vontades e instintos internos, inicia-se um processo de desconexão e descaracterização do seu “Eu”. E a partir daí você começa a experimentar uma série de dissabores na vida, como a falta de respeito, de consideração, os outros simplesmente não lembram que existe, cobranças, gente se metendo na sua vida e se achando no direito de palpitar, traições, abandonos de todas as espécies, sem contar na falta de dinheiro.

E por qual motivo isso ocorre? Porque quando você deixou de ser você para seguir o que a sociedade, a família, tua mãe, “Ele”, a religião diz, você se tornou vazia. Sim vazia! Pois se não tem “Eu” aí, restou o que? Nada não é mesmo? Vira somente um corpo vazio, “pseudo-reencarnada”, que fala, se veste, come, trabalha, mas é só a carcaça.

As mulheres então são as que mais sofrem de desconexão desse “eu”, pois elas precisam ser as “perfeitinhas”, as “Misses”, as “donzelas quase virgens”, as “frágeis”, “fracas” e ‘tontas”.

Mas isso tem remédio! E é um remédio que não é amargo! É apenas um só comprimido! Uma dose única! Ele chama-se: Posse! Posse de si! Tome posse de si! Tome posse da sua vida, dos seus gostos, dos seus desejos, dos seus sonhos, dos seus projetos, das suas calcinhas.

Não permita mais que venham dar palpite em sua vida. Só você sabe o que é melhor, onde aperta e quem você tem vontade de mandar conhecer o hemisfério sul de um intestino delgado ou mandar lembranças à progenitora do cidadão.

É só você quem decide quem fica e quem vai. É só você quem arbitra 24 horas por dia. É a tua vida. Acorda, estamos falando aqui da sua vida. Essa que você se lamenta diariamente só porque “Ele” resolveu ser um babaca!

Depois que eu tomei posse de minha vida, nunca mais permiti que ninguém desse palpite ou me criticasse sobre o que fosse. A propósito, quem tenta fazer isso eu já mando logo para aquele lugar. Não tolero!

Que ódio que eu tenho com gente que não se aguenta nem nas próprias pernas, se achar no direito de vir me dizer “sabe o que eu acho?”….Eu já respondo logo: “Pelo cheiro de merda não deve ser boa coisa. Nem me fale.”

Ah eu sou grossa mesmo! Em se tratando da minha vida, da minha posse, das minhas coisas, eu não fico de nove horas. Eu boto pra correr mesmo! Mesmo! E aí quem venha me dizer que eu sou pouco isso ou muito aquilo.

Aí eu já falo logo: “Olha minha querida, o teu acho é o teu acho. Não é o meu acho. Mas já que é pra gente falar de acho, então vai lá no banheiro se olhar no espelho, porque eu acho que você está bem amarela. Você está passando bem? Você está doente? Nossa que cara horrível que você está. Corre lá no banheiro corre….Acho melhor você enfiar o dedo na garganta e vomitar. Quem sabe não melhora. Acho melhor você procurar um médico e fazer um check up. Sei lá! Nunca se sabe quando essas doenças silenciosas chegam. É um perigo.”

E então você fica só assistindo a infeliz, correr pro banheiro apavorada e sair de lá com aquela cara de “acho que estou desencarnando”. Experimenta!!!! (risos). É tão gostoso! Eu adoro fazer uma pirraça com quem vem se meter na minha vida. E você? (risos). Que tal começar? (Que conselho ótimo eu acabei de dar….risos)

Siga-me no twitter: @menruntoyou

 


 

Ele é tão fofo!
jan 22nd, 2014 by admin

ConsultoriaComprar

Olha você no início de um relacionamento (risos). O que eu mais escuto é “ele é tão fofo”, “tão meigo”, “tão sensível”. Pronto! Então vem a pérola: “Acho que me apaixonei.”

Pelo Nosso Senhor da Abadia! Você se apaixonou por alguém que você nem sabe se vale a pena? Será que ele compactua dos mesmos valores que você? Será que ele dá no coro direito? Será que ele está bem intencionado? Quem é esse ser afinal?

A resposta é: Você não sabe! Você vai descobrir!

Então como você pode dizer que se apaixonou por algo que nem conhece? Percebe a loucura da sua cabeça?

Você sim, ter se sentido atraída e com fogo na “periquita”, até vai, mas isso nem paixão não é. Amor então, passa longe!

E o que normalmente causa essas “paixonites” agudas são duas coisas: a primeira é a sua maldita carência e a outra é que mulher sofre de uma doença chamada “tem que ter”.

Esses dois ingredientes juntos causam esses enganos. E aí minha cara começa um processo chamado de “preciso segurar essa criatura”, porque será ela que eu escolhi para suprir todas as minhas necessidades. Necessidades estas que eu não supro em mim mesma, ou seja, coisas que eu não dou a mim mesma e que, portanto quero que o outro “ME”.

O outro “ME”? Como assim?

Sim! O outro me ame, me fale que eu sou linda, me dê atenção, me dê aconchego, me dê apoio, me dê carinho, me dê respeito, me dê consideração, me valorize, me…., me…. e por aí vai. A lista é grande! Você sabe que sua lista é grande, não sabe?

Olha só as enrascadas que você se mete, apenas porque não faz o trabalho que é seu para com você mesma?

Você negligencia a si própria, colocando na mão de qualquer desavisado que estava passando, a responsabilidade de supri-la com coisas que deveriam ser dadas por você mesma.

Ai depois, o camarada não corresponde, pois afinal a “ilusão” do homem perfeito estava só na sua cabeça e aí vem a famosa decepção.

Então minhas “fofas” (risos), ao contrário de mergulhar numa angústia sem fim, pensando e queimando seus neurônios com ideias agonizantes do tipo “será que ele vai me ligar”, “será que vai dar certo isso?”, “será que ele está gostando?”, “o que eu faço para segurar esse cristo?”, mude sua visão sobre a questão.

Pense o seguinte: Eu estou aqui na minha, bem ao meu lado. Tudo o que preciso eu mesma me dou, portanto vamos ver quem ele é. Vamos ver quais características ele tem. Será que ele vale a pena? Será que ele está a minha altura? Será que ele é quem tenta passar? Vamos ver! Vamos ver o que ele tem a me oferecer!

Afinal, você não precisa se jogar de cabeça no primeiro que aparecer. Saia, converse, se divirta, se distraia e analise essa criatura que é só uma entre vinte mil, se ela pode de fato se dar ao luxo de respirar o mesmo ar que você.

Siga-me no twitter: @menruntoyou


 

Trate-o como um amigo
out 4th, 2013 by admin

Está com dúvidas em como agir? Não sabe se ignora totalmente? Não consegue nesse momento ficar sem falar com ele? O vício em atender uma ligação ou fazer uma é insuportável? Trate-o como amigo!

Ok! Pra tudo tem um jeito!

Quer vê-lo ficar em parafuso? Trate-o como um amigo! Isso mesmo! Essa é uma estratégia perfeita, por vários motivos:

a)      Ele espera cobranças, choro, vela, um verdadeiro papelão de sua parte;

b)      Ele espera que você queria falar do assunto relacionamento a todo custo;

c)       Ele espera que você solte os cachorros nele;

d)      Ele tem certeza que você está aos pés dele e fará qualquer coisa para tê-lo de volta;

e)      Ele pensa que você é fraca e, portanto não se aguenta nas próprias pernas;

f)       Ele já está preparado para agir, falar e se comportar quando espera a típica “Você”.

Eis que ele a procura, seja por qual motivo for, coisas em comum, filhos, pertences que ficaram em seu poder ou no dele, enfiem pouco importa. Ele espera o drama, o muro de lamentações ou acusações sem fim, mas ao contrário disso, você o trata normalmente.

Você sorri, é educada, polida e sua fisionomia não diz absolutamente nada!

Ele tenta descobrir o que está por traz daquele olhar de “nada”, porém não consegue.

Ele chega até a pensar que você possa estar escondendo uma faca atrás das costas para cortá-lo em picadinhos.

Ele até imagina a chamada no jornal: “Namorada mata ex-namorado em mil pedaços e em seguida postou num blog feminino todos os detalhes da execução.” (risos).

Ma ele também está enganado referente a isso. Nada de faca, nada de choro, nada de perguntas, nada de drama, apenas uma mulher calma, tranquila, que o trata como se fosse um “colega” qualquer.

“Como assim?” – Ele pensa.

“Até ontem ela estava chorando, desesperada, implorando e agora isso?!” – Cara de indignação.

“Então vai ver que eu não era tão importante pra ela? Ou será que já tem outro na jogada?” – Cara de desnorteado.

“Mas eu fui cruel, tratei-a como se ela fosse um nada. E ela não está nem aí?” – Cara de diarreia.

Então ele vai embora, com aquela sensação de vazio no peito. E acredite, se ainda existir um sentimento a cabeça dele vai começar a trabalhar. Mesmo que ele tenha dito que não queria mais, que ele quer viver a vida de solteiro, que ele não estava numa fase muito boa para um compromisso, blá, blá, blá….acredite…ele vai ficar pensando e muito provavelmente vai querer tirar a prova dos nove. Como? Procurando-a novamente! E você como se comportará? Do mesmo jeito! Com cara de paisagem, tratando-o como um simples amigo!

Não tem erro! Funciona!

Siga-me no twitter: @menruntoyou

O pênis psíquico
set 23rd, 2013 by admin

Registre-se no meu ao lado para receber a Newsletter diária

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES: SE VOCÊ ESTAVA CADASTRADA NO SITE PARA RECEBER OS POSTS DIÁRIOS E FAZER COMENTÁRIOS, PEÇO POR GENTILEZA QUE SE CADASTREM NOVAMENTE. GRAÇAS A UOL HOST TODOS OS DADOS DO BLOG INCLUINDO O CADASTRO DE USUÁRIOS FOI PERDIDO. OBVIAMENTE ELES VERÃO COM A MAIS ABSOLUTA CERTEZA O CHARME DO MEU ADVOGADO…rsrs

Agora vamos ao post do dia…

Você é uma mulher, certo? Eu também sou! Com uma pequena diferença: Eu tenho um pênis psíquico, virtual, praticamente surreal, capaz de desbancar qualquer bem dotado existente no mercado.

Pois é! Eu desenvolvi um! O criei livre, feliz, forte e “comedor”! E isso não é uma piada. Isso é sério!

Eu também um dia já fui uma “fada geleia”. Eu também um dia já falei com voz de choro, insegura e morrendo de medo de ser abandonada. Eu também em algum momento de minha vida, também não consegui dizer “Não” quando todas as sensações do meu corpo clamavam desesperadamente por isso. E então eu passei a me perguntar, qual seria o verdadeiro motivo de nós mulheres, sempre acharmos que somos menos do que os homens. O que eles têm a mais do que nós?

Ora, nós somos mais ardilosas, somos mais persistentes, suportamos infinitamente mais a dor do que os homens, afinal somos nós quem damos a luz, somos mais bonitas, conseguimos fazer várias coisas ao mesmo tempo e ainda temos o tal do sexto sentido extremamente aguçado.

Então eu me dei conta do que era. Eles têm uma coisa a mais e por terem essa coisa a mais, acreditamos que somos menos, pois temos isso de menos. O que? O pênis! Então eu resolvi meu problema! Eu criei um pênis psíquico e nunca mais me senti insegura.

Eu sei que você está rindo aí, porém quando você cria o seu próprio membro, inconscientemente toda essa sua tremedeira, esse seu pavor de ser abandonada, toda essa sua insegurança e fraqueza vão embora. Afinal, você precisa honrar o que tem no meio das pernas! E isso não tem absolutamente nada a ver com grosseria, estupidez, muito menos falar grosso. Eu sou uma mulher extremamente feminina, vaidosa e delicada. Porém eu não penso duas vezes quando o assunto é minha integridade, seja ela física ou psicológica. Nessa hora, o pênis virtual entra em ação!

Mas o mais interessante ainda não é só a criação, mas como ele passa a ser parte do seu corpo mesmo sendo totalmente virtual! Lembro-me a primeira vez em que eu estava discutindo algo com meu marido, na época ainda namorado e no meio da discussão, ele desceu lentamente os olhos até o meio das minhas pernas, talvez procurando onde talvez pudesse ter nascido um pênis da noite anterior para aquele dia. A fisionomia dele foi hilária! Pois na cabeça dele, como eu poderia ser “simplesmente” uma mulher e ainda o enfrentar como se estivesse incorporada por um homem. No mínimo ele pensou: “Ela fez uma mudança de sexo. Agora o nome dela mudou para José Fernando”. E vocês acham que ele me abandonou por conta disso? Absolutamente minha flor! Ele me pediu em casamento!

Qual a conclusão disso tudo? É que pênis psíquico é mais forte e presente do que um pênis físico propriamente dito. E por quê? Porque homem que tem pênis físico, porém pênis virtual depressivo, na verdade é um eunuco e, portanto não presta pra nada! Em compensação, aquele que tem um pênis lá não muito bem dotado, porém com um pênis psíquico enorrrrrrme (tive que colocar vários “R” para enfatizar bem, o tal enorrrrrme), faz um estrago!

Que tal criar um pra você bem lindo e sair por aí traçando a retaguarda dos homens que não a tratarem como você realmente mereça? (risos)

Siga-me no twitter: @menruntoyou

Registre-se no site para receber os posts diários clicando aqui!

Ele tem namorada. O que fazer para que largue e fique comigo
set 22nd, 2013 by admin

Registre-se no meu ao lado para receber a Newsletter diária

Essa é uma das perguntas mais frequentes que ouço do publico feminino.
A estória começa sempre da mesma forma. Vocês se conhecem, a atração é recíproca e tudo parece funcionar naturalmente como num passe de mágica, quando de repente você descobre que ele tem namorada.
Para esse tipo de situação prefiro dividir a equipe masculina em duas:

Equipe A
São homens boa gente, que estão em um relacionamento, porém insatisfeitos e de fato querem sair dele e começar algo novo.

Equipe B
São homens extremamente egoístas que só querem uma “outra” companhia para dar uma variada.
Então meninas, precisamos saber identificar a qual time nosso “Queridinho” pertence para então tomarmos as providências necessárias.

Os “queridinhos” do grupo A, em pouco tempo (cerca de 3 a 4 meses) resolverão a questão, largando de suas namoradas atuais e assumindo um novo relacionamento com vocês. Já os do grupo B, arrastarão essa situação, até que uma das duas resolva dar um basta. Aí eles ficam com uma das duas, mas em seguida arrumam uma terceira coitada, para fazer de “outra” novamente.

Outro indício forte dos homens do Grupo A, é a forma como eles te tratam. Eles não passam mais de dois dias sem telefonar, não somem do nada, mesmo no final de semana dão um jeito de falar com você, começam a fazer planos e cumprem esses planos. Sua angústia com o relacionamento duplo é notório, eles não se sente bem com isso. Além disso, seu histórico com mulheres não é conturbado e seus relacionamentos são sempre sérios e duradouros.

Já os cafas do grupo B saem com vocês uma vez por semana para ter sexo, afinal eles precisam de uma variação, somem com frequência por alguns dias, desaparecem por completo no final de semana, pois não podem dar bandeira para a oficial e muito comumente prometem coisas que não cumprem.

As diferenças são clássicas e fáceis de serem detectadas.
Então minha flor, se seu príncipe encantado, está com duas mulheres ao mesmo tempo após quatro meses, ligue seu sensor de alerta e já prepare o sapato de salto de bico fino, para um belo trabalho de vasectomia no infeliz.

Não permita ser passatempo ou step de ninguém. Você merece o que existe de melhor e isso inclui, o melhor homem, o melhor relacionamento, a melhor atenção, o melhor cuidado, então não aceite nada menos ou diferente disso, ok?

No próximo post, revelarei as técnicas para que seu amado largue a namorada rapidamente e assuma um compromisso com você. Combinado?

Saudações a todas!

Siga-me no twitter: @menruntoyou

Registre-se no site para receber os posts diários clicando aqui!

O que não fazer no primeiro encontro?
set 22nd, 2013 by admin

Registre-se no meu ao lado para receber a Newsletter diária

O primeiro encontro é um tema que causa muitas dúvidas em nós mulheres, tanto para a roupa que devemos usar, como nos comportar, que lugar ir, o que podemos falar ou não, o que podemos perguntar ou não, ser mais santinha ou safadinha, enfim, quase surtamos.

Pois bem. Pensando em ajudá-las de forma direta e clara, criei as 10 regras básicas para garantir vários outros encontros e engatar um namoro rapidinho.

Vamos a elas:

Regra Número 1: Sorria, mas não gargalhe como uma hiena

Uma mulher que sorri com facilidade envia a mensagem que está feliz com ou sem ele. Isso para um homem soa como um “sonho”, pois ela já se sente feliz consigo mesma e, portanto mais interessante aos olhos dele.

Mas por favor, não gargalhe alto, escancarando os dentes e mostrando a garganta. É horrível! Medonho! Se ele disser algo muito engraçado, sorria gentilmente, mas sem gritos…credo!

Regra Número 2: Se vista sensual, mas nunca vulgar

Sabe aquela regra básica? Se mostrar em baixo, esconda em cima e vice-versa? É isso mesmo, principalmente em um primeiro encontro.  Se você optou por uma saia curta, por favor use uma camisa comportada. Se preferir valorizar o busto, então coloque uma saia ou calça mais comportada.

Uma mulher que se veste de forma vulgar, ou queria mostrar demais logo de cara, passará qual mensagem a um homem? Acertou quem disse: “Sou fácil, não me dê valor, trata-me como um lanchinho”.

Você quer ser respeitada, considerada, tratada como uma dama, logo, se vista como tal.

Regra Número 3: Seja leve e não uma metralhadora

Procure conversar sobre temas leves. Nunca vomite seus problemas, seu chefe grosso, sua família problemática, seus filhos adolescentes, a falta de dinheiro, sua barriga, seu traseiro, a plástica que gostaria de fazer, muito menos a sua nova dieta que corta carboidratos.

Afinal você é uma mulher troféu. E uma mulher troféu não vem com um caminhão de problemas, apenas com boas sensações, certo?

Regra Número 4: Sem detalhes de suas relações passadas

Se em algum momento ele perguntar sobre seus ex, apenas responda de forma sucinta da seguinte forma: “Optamos por caminhos diferentes, mas ele é uma ótima pessoa”. E ponto final! Nada de ficar contando as traições, a mediocridade dele, o desrespeito, nem nada parecido.

Falar de relações sexuais então está fora de cogitação. Afinal você é praticamente virgem!

Regra Número 5: Não invada a privacidade dele

Não faça um questionário como se fosse interrogatório, muito menos não faça perguntas pessoais que possam provocar dúvida referente ao seu caráter, exemplos: Quanto você ganha? Seu carro está financiado? Você tem casa própria? Você pensa em se casar? Quantos filhos quer ter? Prefere menino ou menina?

Regra Número 6: Vá a um lugar tranquilo

Na hora de decidirem aonde ir, opte por um lugar tranquilo onde possam conversar, sem música alta ou aglomeração. É importante nesse momento criar uma ligação entre vocês dois e em uma balada será impossível.

Regra Número 7: Cuidado com comidas e bebidas

Se forem a um restaurante muito cuidado com o que vai pedir para comer. Evite comidas que tenham muita salsinha ou qualquer “verdinho” solto. Isso pode ser desastroso. Imagine, você sorrindo com um objeto verde não identificado no dente. Mico né!

Cuidado também com comidas difíceis de comer, como empadas, asinha de frango, ou espaguete ao molho ao sugo.

Para bebidas, espere que ele ofereça primeiro. Não vá pedindo um vinho caro se você não sabe se ele tem dinheiro para pagar. Se ele não disser nada, opte primeiro por um suco. Não tem erro. Se depois ele quiser pedir algo mais caro, ele oferecerá.

Regra Número 8: Controle seus impulsos calientes

Sexo em um primeiro encontro está fora de cogitação. Antiquado? Pode até ser. Mas estou aqui para garantir a continuidade do relacionamento de vocês e não para ficar filosofando sobre feminismo. Então, contente-se com um beijo mais light de cara, seguido por um beijo mais profundo alguns segundos depois. E tchau! Adorei a noite, você é muito divertido e aquele abraço!

Regra Número 9: Não pergunte quando ele ligará

Essa agora é só para as poderosas. Quer deixá-lo com a pulga atrás da orelha e olhando para você como se fosse a última mulher na face da terra? Então apenas despeça-se com um forte abraço e diga que adorou a noite.

Não pergunte quando se encontrarão novamente. Não pergunte quando ele irá ligar. Nada!! Dê um sorriso maroto e entre na sua casa com convicção.

Advinha? Seu telefone irá tocar antes de você imaginar, ou ele mesmo antes que você entre já perguntará quando vocês podem se encontrar novamente.

Regra Número 10: Não ligue pra ele de forma alguma

Você acordou no dia seguinte com sensação de “tá dominado, tá tudo dominado”, porém as horas vão passando e seu telefone está num silêncio sombrio. A agonia só vai aumentando e os piores pensamentos começam a assaltar sua mente.

Querida, acalme-se. Muitos homens, diria 90% deles fazem isso. É o famoso tempo de carência que eles costumam dar para as mulheres e eles fazem isso por vários motivos, exemplos: Não querem que você pense que ele está de quatro, Querem que você fique desesperada pensando porque ele não ligou e etc.

Portanto, nunca ligue se ele não ligar. Espere calmamente. Tome um chá de camomila ou um calmante. Acredite, ele ligará. E quando isso acontecer, não pergunte por que ele demorou tanto para ligar. Apenas aja calmamente e seja gentil.

Abraços a todas!

Siga-me no twitter: @menruntoyou

Registre-se no site para receber os posts diários clicando aqui!

Não seja mulher lanche
set 22nd, 2013 by admin

 

Registre-se no meu ao lado para receber a Newsletter diária

Tenho visto e ouvido muitos casos de mulheres que se sujeitam a ser “lanchinho” de homem. Eles ligam para elas uma vez na semana para “sair”, ou melhor, para terem sexo. Isso mesmo, sexo, sem rodeios. Alguns ainda floreiam, contam uma estória do tipo “senti sua falta” ou a máxima “estou com saudades”, mas a verdade é uma só, por mais dolorida e triste que ela seja: Ele só quer sexo.

 

Minhas queridas amigas acordem enquanto é tempo! Não percam vosso precioso tempo, com homens desse tipo. Não seja uma mulher lanche!

 

Eu pergunto: Você se sente feliz assim? O que ele te dá te basta? Seus desejos e anseios se resumem há apenas algumas poucas horas por semana?

 

Então, continue assim…

 

Agora, se sua consciência, seu coração e sua alma dizem, pedem, imploram para que você pule fora, pois isso não está certo, não vire as costas para tais sentimentos. Escute o que sua alma diz. Ela sempre está certa. Sempre! Não vá contra suas convicções, seus sonhos, quem você é apenas para manter uma pessoa ao seu lado que em troca apenas lhe joga migalhas.

 

Outro dia uma amiga chorava porque seu “ficante” não queria assumir um relacionamento com ela. Quando digo relacionamento, digo namoro e não noivado ou casamento. Sim, um simples namoro. Isso porque eles já estavam nessa a mais de um ano. Ora um ano? Pouco tempo né? Se você assentiu com a cabeça positivamente, sinta-se estapeada.

 

Um ano já é tempo praticamente suficiente pra ele a pedir em casamento!!!! Agora, por qual motivo ele irá querer namorar ou assumir algo mais sério, com uma mulher que aceita tudo? O sexo é fácil, gratuito, sem esforço. Para que ele irá se esforçar? Estão captando onde quero chegar com essa conversa?

 

Sendo assim, se você tem dúvidas, se é um lanche ou uma candidata a namorada, ou ainda tem dúvidas, se seu relacionamento está fadado a virar Mac Donalds, no próximo post descreverei todas as regras e artimanhas para não cair nessa.

 

Regras para não ser lanchinho e virar namorada.

 

Regra Número 1: O Prazo

 

Um homem terá vontade de assumir uma relação mais séria, entre 3 meses a 6 meses. Isso significa que nos primeiros três meses ele estará ainda pensando o que de fato pode arrancar de você gratuitamente e até onde ele pode ir isso inclui esforço ou total falta de respeito. Afinal ele é homem e por via de regra são todos sonsos por natureza. Se após seis meses ele ainda continuar com as saídas semanais esporádicas, sem ainda ter tocado no assunto de você sair só com ele, não ficar no final de semana com você e não te ligar frequentemente, já afirmo: Ele não quer nada com a hora do Brasil, a não ser que você estenda uma mão de “PARE” como um guarda de trânsito e o faça entender.

 

Regra Número 2: Antes de três meses seja leve

 

Nos três primeiros meses, nem pense em tocar nas palavras Namoro, Relacionamento, Noivado, Casamento, Filhos e afins. Qualquer dessas palavras mágicas acionará um interruptor de “pane” na cabeça do infeliz e ele sairá correndo.  Saia com ele, ria, brinque, mas nunca toque no assunto namoro, nem por brincadeira. E se ele por acaso perguntar o que você acha sobre namoro e casamento, faça uma cara de “pensadora filósofa” e responda: “Acho você incrível…quem sabe…veremos”. E ponto final! Deixe-o pensar o que quiser e mude de assunto imediatamente.

 

Agora você deve estar se perguntando: “Mas porque eu tenho que agir assim?”

 

Simples! O que ele espera que você faça é saltitar num pé só como um saci pererê, quando ele tocar no assunto namoro. Só que ao contrário disso, você apenas considerará a hipótese calmamente e mudará de assunto, afinal ele não é tão maravilhoso assim e você não entrega seu coração de bandeja a qualquer um.

 

Veja não se trata de estratégias, mas de fato ter a verdadeira noção de quem você é e o que de fato quer para sua vida. E nos três primeiros meses você ainda não sabe onde está se metendo, certo?

 

Regra Número 3: Ao menor de desrespeito, cartão vermelho nele.

 

Vocês se conheceram a algumas semanas, se encontraram algumas vezes e agora você esperava que ele a convidasse para sair no final de semana, mas, no entanto, ele te convida no meio da semana. Ok! Até aqui tudo bem. Vocês saem e é muito bom, porém ele diz que nesse final de semana terá que ir a um evento de família e combina de se encontrarem na próxima semana. Ok também! Você pensa tudo bem.

 

Na outra semana, ele reaparece após uns três dias sem dar sinal de vida e a convida novamente para saírem. Vocês se encontram, é ótimo, mas ele diz que no final de semana vai viajar. Atenção ligue seu radar! Diga que tudo bem, não demonstre nenhum sinal de decepção. Só que na próxima semana, quando ele ligar convidando-a para sair, diga que está muito ocupada, mas que estará no final de semana livre e espere a reação dele. Se ele disser que no final de semana pra ele também estará difícil, apenas diga em tom passivo o seguinte: “vamos deixar para a próxima semana então” e se despeça de forma delicada.

 

Veja você não fez qualquer pergunta, não cobrou, não fez biquinho, muito menos cara de emburrada, mas apenas deixou claro que você não é uma idiota, que se ele quiser ter o prazer de sua companhia, então é melhor se esforçar, pois você não tolera mediocridade.

 

Regra Número  4: Não aceite se encontrar com ele após as 22 horas.

 

Caso ele ligue após as 22 horas querendo se encontrar com você, diga que está cansada e que já estava se preparando para dormir. Diga que poderão se encontrar amanhã ou depois, mas, por favor, não se encontre com ele. Um homem quando liga para uma mulher querendo se encontrar sem marcar com antecedência e após de certo horário, acredite, boas intenções ele não tem. Por mais que se sinta tentada a encontrá-lo, se fizer isso está se desvalorizando a si própria e aos olhos dele, acabando dessa forma com o respeito que ele tinha por você.

 

Regra Número 5: Atenção, seis meses saindo com o camarada e nada?

 

Se vocês estão saindo a seis meses numa média de uma vez por semana, apenas o suficiente para transarem, ligue a sirene e saia correndo. Ele está passando tempo com você. Está te tratando como disk sexo, gratuito. Uma saída para isso? Comece a se afastar, não atenda as ligações dele, deixe que ele sinta sua falta. Uma semana de sumiço faz milagres! Quando ele vier te procurar diga que estava muito ocupada e faça cara de paisagem. Acredite, ele vai se tocar.

 

Caso ele insista no comportamento, exponha seu ponto de vista sobre a situação, de forma clara, tranquila, sem choro, sem brigar, de uma forma que ele sinta que não está lidando com uma boboca que não percebe o que ele está tentando te transformar.

 

Regra Número 6: Mesmo com gelo ele ainda insiste.

 

Você deu o gelo de uma semana, ele veio atrás e você se encheu de esperança. Quando você pensa que ele tocará no assunto namoro, ele simplesmente volta com o mesmo comportamento. Isso é muito comum. Vejo esses casos toda semana. O que fazer? Mostre que você é uma fruta doce, porém com um caroço bem duro. Como? Agora você precisará de coragem e força….veja, você esperou o prazo de seis meses, você deu um gelo de uma semana e nada mudou, sendo assim o que resta fazer? Ser clara! Mas não de forma emocional, mas de maneira firme. Apenas diga: “Olha, eu gosto bastante de você, o acho muito divertido e adoro o tempo que passamos juntos, mas obviamente acho que queremos coisas diferentes e não tem nada de errado nisso, não o estou julgando, apenas dizendo que isso para mim é pouco.”

 

Apenas isso! E espere de forma passiva e tranquila e que ele lhe dirá. Pode ser que ele diga que sente o mesmo e queira enfim acertar as coisas ou pode ser que ele diga que ainda é muito cedo, para vocês não colocarem o carro na frente dos bois, ou tente levar o que você diz na brincadeira, desvirtuando o que você diz. Em qualquer uma dessas situações, apenas reafirme o que você disse da seguinte forma: “Não quero que se meta em algo ao qual não está preparado. Mas eu quero mais pra mim.”  Diga em seguida gentilmente que precisa desligar, por qualquer motivo e corte o contato.

 

Ele ainda vai tentar convencê-la a aceitar esse joguinho sujo, ligando, mandando mensagens pelo face book, por e-mail, por MSN, mas não caia nessa.

 

Se ele quiser mesmo estar com você, terá que se enquadrar nos seus critérios. Não tenha medo. Se ele não vier atrás de você, menos mal, você descobriu logo que isso não daria em nada. Melhor do que ficar anos com uma pessoa e depois ele lhe dar um pontapé, porque outra mulher mais esperta deu o famoso “Cartão Vermelho” antes que você.

Siga-me no twitter: @menruntoyou

Registre-se no site para receber os posts diários clicando aqui!

SIDEBAR
»
S
I
D
E
B
A
R
«
»  Substance:WordPress   »  Style:Ahren Ahimsa
© Todos os direitos reservados